Uninter – 1

Rússia intensifica ataque a liberdade religiosa das Testemunhas de Jeová

Por Altamir Lopes

Agentes russos, com armas e uma marreta, se dirigem com agressividade a uma das 31 casas que foram invadidas na cidade de Nizhniy Novgorod em julho de 2019 - Foto: Cortesia das Testemunhas de Jeová

Agentes russos, com armas e uma marreta, se dirigem com agressividade a uma das 31 casas que foram invadidas na cidade de Nizhniy Novgorod em julho de 2019 – Foto: Cortesia das Testemunhas de Jeová

Você se sente feliz por poder escolher se deve, ou não, praticar algum tipo de religião?

Essa é das formas de liberdade mais básicas que homens e mulheres apreciam e que é abordada de forma clara e ampla, na Declaração Universal dos Direitos Humanos, conforme publicado no site do Escritório do Alto Comissariado para os Direitos Humanos (Da ONU), ou seja,  a principal entidade da ONU em direitos humanos. Entre outros detalhes, lá expressa que “Toda a pessoa tem direito à liberdade de pensamento, de consciência e de religião; este direito implica a liberdade de mudar de religião ou de convicção, assim como a liberdade de manifestar a religião ou convicção, sozinho ou em comum, tanto em público como em privado, pelo ensino, pela prática, pelo culto e pelos ritos.”¹

Parece ser simples compreender tal declaração. Mas será que é tão fácil sua aplicabilidade, especialmente nos tempos de hoje?
Certamente, não somente nos dias atuais, mas em toda a História da sociedade humana apresentaram-se momentos obscuros ou, pelo menos, confusos, quando se trata do assunto liberdade religiosa. E, atualmente, parece que uma situação altamente conflituosa e preocupante assola um dos mais importantes países do mundo juntamente com uma das religiões cristãs que mais exerce suas práticas de divulgação e pregação.

Estamos falando a respeito das Autoridades russas que estão intensificando seu ataque contra as Testemunhas de Jeová, em uma campanha de terror que remete à era soviética — com prisões e, às vezes, torturas.

Desde cerca de cinco anos atrás até os momentos atuais, as autoridades da Rússia vem promovendo uma perseguição brutal e sistemática contra as Testemunha de Jeová. Consideradas extremistas pelos tribunais, a escalada de perseguição tem afetado todo o modo de vida das Testemunhas naquele país, pois são consideradas criminosas ao praticarem sua religião. Propriedades são confiscadas, pessoas acusadas e até o site oficial das Testemunhas de Jeová ( www.jw.org), foi banido. A perseguição tem culminado em eventos que envolve torturas terríveis, maus-tratos, prisões e condenações.

Conforme noticiado no próprio site das Testemunhas de Jeová, “Em 21 de janeiro de 2020, o Tribunal Distrital Nadezhdinsky condenou o irmão Grigoriy Bubnov a uma pena de seis anos de prisão com suspensão condicional. Embora ele não vá para a prisão neste momento, continuará em livramento condicional pela duração da pena. O irmão Bubnov vai recorrer contra essa condenação. Outras penas estão em vias de serem efetivadas” – cita o site.

MAIS SOBRE OS ATAQUES E ESCALADA DE PERSEGUIÇÃO NOS ÚLTIMOS ANOS

Até o dia 31 de Dezembro de 2019, na Rússia havia 32 Testemunhas de Jeová presas ou condenadas à prisão, outras 28 em prisão domiciliar e outras 121 que não podiam sair de sua cidade. Todos foram acusados de organizar, participar ou financiar a atividade de uma organização considerada “extremista”. Pelo menos 300 Testemunhas de Jeová, entre 20 e 89 anos de idade, estão sob investigação. Oficiais tentam justificar suas ações com base na proibição da entidade jurídica das Testemunhas de Jeová pela Suprema Corte (não de indivíduos praticarem sua fé) que ocorreu em abril de 2017 e por meio da má aplicação do artigo 282 do Código Penal. Policiais armados invadem as casas de Testemunhas de Jeová, muitas vezes apontando armas para as cabeças delas — incluindo crianças e idosos — e as forçam a se deitar no chão.  Aconteceu outro caso no final do ano passado, dia 13 de Dezembro de 2019, quando um tribunal de Penza (Rússia), condenou Vladimir Alushkin, a seis anos de prisão. Após a sentença, ele foi imediatamente algemado e posto sob custódia. Outras cinco Testemunhas de Jeová, incluindo a esposa dele, foram sentenciadas a dois anos de prisão. Ele foi detido em 15 de Julho de 2018, quando policiais mascarados e armados invadiram sua casa. Eles vasculharam o apartamento por horas, confiscando celulares, eletrônicos e Bíblias. Autoridades fizeram buscas em outras 5 casas de Testemunhas de Jeová nesse dia e levaram cerca de 40 delas para interrogatório.²

Em 15 de fevereiro de 2019, em Surgut, autoridades policiais torturaram sete homens Testemunhas de Jeová depois de terem feito buscas nas casas de várias delas na região. As vítimas foram forçadas a tirar a roupa, sufocadas, encharcadas com água, espancadas e receberam choques elétricos. A tortura aconteceu no primeiro andar do escritório da Comissão de Investigação da Rússia, em Surgut. Eles estavam sendo investigados por supostamente ‘organizar a atividade de uma organização extremista’.³

POSICIONAMENTO DE AUTORIDADES e MÍDIA

Desde 2017, as autoridades da Rússia têm confiscado as propriedades das Testemunhas de Jeová e invadido suas reuniões pacíficas e seus lares. Entidades internacionais de proteção aos direitos humanos e especialistas têm denunciado o desrespeito à liberdade individual por parte das autoridades russas. O Grupo de Trabalho das Nações Unidas sobre Detenção Arbitrária (WGAD) condenou a perseguição sistemática às Testemunhas de Jeová na Rússia.4

Conforme publicado no site da ONU NEWS, a ‘A alta comissária de direitos humanos das Nações Unidas, Michele Bachelet, disse esta quinta-feira que a condenação na Rússia de um membro da congregação das Testemunhas de Jeová cria um “precedente perigoso”.

Na ocasião desta declaração, feita em 2019, “ um tribunal russo condenou o cidadão dinamarquês Dennis Christensen a seis anos de prisão pelo que classificou como “organizar a atividade de uma organização extremista proibida.” O que chama muito a atenção em relação as declarações da Alta comissária é quando ela “ lembra ainda que vários órgãos de direitos humanos da ONU, incluindo o Comitê de Direitos Humanos da ONU e relatores especiais, levantaram preocupações semelhantes nos últimos anos” e reitera pedindo  “ao governo da Rússia que reveja a Lei Federal de Combate à Atividade Extremista, com o objetivo de esclarecer a definição vaga e aberta de ‘atividade extremista’ e garantir que a definição exija um elemento de violência ou ódio.” A alta comissária também pede às autoridades que retirem as acusações e libertem todos as pessoas detidas por exercerem seus direitos à liberdade de religião ou crença, opinião e expressão e reunião e associação pacíficas.5

Uma busca na rede global de notícias mostra de forma evidenciada que a perseguição contra as testemunhas de Jeová na Rússia tem recebido destaque na mídia e a atenção das pessoas em geral exatamente por estarem sofrendo em função da prática de sua fé. E segundo o que se tem observado, parece existir o temor que essa perseguição se generalize, uma vez que não somente as Testemunhas de Jeová tem sido perseguidas, embora estas o sejam com clara evidência e ênfase.

Por exemplo, há informações, como a que mostram as veiculadas pela fundação pontifícia ACN – em seu site, que declara que na Rússia, “Em 2016, o Fórum 18 registrou 13 casos na Crimeia contra indivíduos com acusações relacionadas com atividades missionárias, incluindo testemunhas de Jeová, protestantes e um muçulmano. O site citou ainda que “A Igreja Greco-Católica da Ucrânia e a Igreja Ortodoxa Ucraniana (Patriarcado de Kiev) foram consideradas “persona non grata” na Crimeia russa e acabaram por ser forçadas a abandonar a área. Atualmente, a única Igreja Ortodoxa representada na região é a Igreja Ortodoxa Russa.” 6

O site ainda informa que Também houveram casos de protestantes, muçulmanos e Hindus serem  perseguidos. Entretanto, parece que o grupo cristão da organização das Testemunhas de Jeová está sendo o mais sistematicamente perseguido em toda a Rússia.

A revista Times publicou a colocação de Alexander Verkhovsky  sobre o caso: “Eles ( As testemunhas de Jeová) tentam evitar conversar com o governo, não participam de conselhos, não vão a lugar algum, pagam impostos e se registram, e é isso, e nosso governo suspeita disso”, disse ele que acompanha as questões raciais e discriminação religiosa no Centro SOVA de Moscou.7

Na Newsweek, foi publicado o post de Morgan Ortagus: “[Estamos] profundamente preocupados com a decisão do tribunal da Russia de prender seis Testemunhas de Jeová em Saratov por prática religiosa pacífica” – e continuou – “Pedimos à Rússia que respeite os direitos de seus cidadãos à liberdade religiosa e pare de acusar falsamente as Testemunhas de Jeová de extremismo”. Morgan Ortagus é porta-voz do Departamento de Estado dos EUA.8

 O  Jornal The Moscow times citou que “O presidente Vladimir Putin disse ( em 2018) que não entendia por que as autoridades estavam perseguindo o grupo e pediu que o assunto fosse analisado. Mas o Kremlin afirmou desde então que o grupo permanece ilegal sob a legislação atual e se recusou a confirmar se a lei será alterada ou não.”O jornal publicou também que “As autoridades da Rússia continuam obstinadas diante de críticas repetidas de importantes organismos internacionais e defensores dos direitos humanos. O atual estado de liberdade religiosa na  Rússia  é uma reminiscência dos tempos soviéticos”.9

POSICIONAMENTO DAS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ

As Testemunhas de Jeová esperam que os tribunais internacionais tomem ação adicional para acabar com o ataque da Rússia à sua liberdade religiosa e as violações de direitos humanos.

Segundo o porta-voz regional das Testemunhas de Jeová, o Sr. Ricardo Carneiro, “Elas obtiveram notoriedade a respeito da sua situação na Rússia especialmente com a divulgação dos trâmites do que vem acontecendo no país em sites ao redor do globo. O próprio site da organização – www.jw.org – tem fornecido notícias atualizadas sobre o que vem acontecendo com os seus membros da Rússia. Afirmam que sempre respeitaram governos de quaisquer países aonde estejam. Consideram uma injustiça serem tratadas como “extremistas”, uma vez que se empenham pelo respeito as autoridades, ao respeito as Leis e especialmente ao Amor ao próximo”.

Em seu site, as testemunhas de Jeová publicaram as colocações de vários especialistas no assunto em questão:10

Dr. Mark R. Elliott: . Um desses especialistas, o Dr. Mark R. Elliott, editor-fundador de um periódico * sobre religião, disse: “Esses ‘especialistas’ indicados pelo governo estão testemunhando em questões religiosas, incluindo as que condenam a Bíblia usada pelas Testemunhas de Jeová. Mas eles não têm experiência nem credibilidade quando dão suas ‘opiniões’ sem fundamento em questões relacionadas à fé.”

Dr. Roman Lunkin: Falando especificamente sobre o Centro de Estudos Socioculturais Especializados, o Dr. Roman Lunkin, responsável pelo Centro para Estudos de Religião e Sociedade da Academia de Ciências Russa em Moscou, disse: “Nenhum desses especialistas tem formação em estudos religiosos e eles não conhecem as publicações das Testemunhas de Jeová. A análise deles inclui citações fornecidas pelo Centro Irineu de Lyon. Esse centro é uma organização ortodoxa radical conhecida por se opor às Testemunhas de Jeová e a muitas outras religiões e denominações.”

Dra. Ekaterina Elbakyan: A Professora de sociologia e gestão de processos sociais na Academia de Trabalho e Relações Sociais de Moscou, disse: “Infelizmente eu tenho que concordar com o Dr. Roman. Os estudos religiosos especializados que são feitos hoje na Rússia na verdade são feitos, geralmente, por pessoas que não são especialistas. Além disso, os estudos são, por assim dizer, feitos sob encomenda, ou seja, o especialista não tem liberdade para registrar suas verdadeiras conclusões.”

A Dra. Ekaterina, que participou de dois julgamentos em Taganrog e estava presente como especialista no tribunal de apelação em Rostov-on-Don, explicou: “Eu vi com meus próprios olhos o vídeo que foi usado como base para acusar as Testemunhas de Jeová de extremismo. Por duas vezes eu dei comentários detalhados no tribunal explicando que aquele era um típico culto religioso cristão e que não tinha nada a ver com extremismo. Mas o tribunal não levou minha opinião como especialista em conta. É impossível não encarar isso como uma tendência clara e sistemática de preconceito religioso. Enquanto essa tendência continuar, fica óbvio que não haverá nenhuma garantia de que os adeptos vão parar de ser classificados como ‘extremistas’ por causa de suas crenças.”

 CONCLUSÃO: O QUE PODEMOS ESPERAR?

Será que a perseguição religiosa contra as Testemunhas de Jeová na Rússia retrocederá devolvendo a elas a liberdade para praticarem sua adoração ou se ampliará atingindo outras religiões e crenças, ou quem sabe, encontrando países “simpatizantes” com essa prática de ataque a liberdade religiosa? O tempo responderá a essas perguntas. Mas até lá, qual é a sua posição?

Analise a História e perceberá que todo evento social, político, religioso ou simplesmente de cunho humano pode gerar, muitas vezes uma reação em cadeia. E para se preparar para o que pode vir a ocorrer, socialmente falando,  é imperativo que se  obtenham dados confiáveis, ter atitude absolutamente imparcial e uma ética voltada a virtudes mais plenas e humanamente aprazíveis e coerentes. Para se entender o que está acontecendo com as Testemunhas de Jeová, a Rússia, o resto do mundo e com você mesmo, o caminho não é outro: Estude, analise, pergunte, se aprofunde. Mas, como citado anteriormente, faça isso com olho clínico, entendendo que um diagnóstico errado pode custar a sua vida. E de cada ser humano.

 

Referências:

¹(https://www.ohchr.org/)

²(https://www.jw.org/pt/noticias/jw-noticias/por-regiao/russia/Tribunal-russo-sentencia-o-irmão-Alushkin-a-seis-anos-de-prisão-e-coloca-outros-cinco-irmãos-em-liberdade-condicional/)

³(Human Rights Watch: https://www.hrw.org/news/2019/10/29/persecution-against-jehovahs-witnesses-russia-escalates e https://www.bbc.com/news/av/world-europe-47419918/russian-jehovah-s-witnesses-claim-state-tortured-them)

4(https://jw-russia.org/en/news/19101417-1241.html)

5(https://news.un.org/)

6 https://www.acn.org.br/

7 Revista TIME: ‘We Liked to Sing. Now We Can Only Whisper.’ How Russia Is Stepping Up Its Persecution of Jehovah’s Witnesses:time.com/5751224/jehovahs-witness-russia-persecution/

8 Newsweek: newsweek.com/jehovahs-witnesses-imprisoned-russia-1460047

9 themoscowtimes.com/2019/12/13/russia-jails-jehovahs-witness-for-6-years-for-extremism-a68614

10 https://www.jw.org/pt/noticias/noticias/por-regiao/russia/especialistas-desmentem-analise-classifica-testemunhas-jeova-extremistas/

 

 

14 thoughts on “Rússia intensifica ataque a liberdade religiosa das Testemunhas de Jeová

  1. Rafaela

    Muito boa a matéria !!! O mais importante é que Jeová está vendo e cuidando de tudo, e simplesmente a Bíblia está se cumprindo !! E estamos orando para nossos irmãos na Rússia continuarem firmes, inabaláveis , pois o fim está bem próximo!!

    Parabéns pela matéria !!

    Reply
    • Altamir Lopes Post author

      Agradecemos pelo elogio e participação. Estamos empenhados em buscar referências e fontes confiáveis sobre os acontecimentos relevantes, transmitindo tudo com imparcialidade e respeito. Continue nos acompanhando e compartilhe as notícias em suas redes sociais! Grande abraço!

      Reply
  2. Ivânia

    Jesus Cristo disse que se perseguiram a ele, seus discípulos também seriam perseguidos. Que mal Jesus Cristo fez? Um ser perfeito, sem pecado, que amava as pessoas, sentia compaixão, era motivado a aliviar a dor e o sofrimento até de pessoas que não conheciam ele. Nós Testemunhas de Jeová não ficamos surpresos de ocorrerem tais perseguições contra nós. Ficaríamos surpresos se tais perseguições não acontecessem. Satanás tem grande fúria contra quem adora a Jeová e segue o exemplo do filho Dele, Jesus. Mas Jeová um dia trará um fim a todo sofrimento que seus servos na terra passam. O livramento está perto. Logo vira o Novo Mundo e tais coisas que acontecem hoje, serão no futuro, coisas passadas. Servir a Jeová e perseverar, ser fiel a Ele até o fim. Esse é o meu alvo.

    Reply
  3. rosangela Mildner

    Eu amei o artigo. Ficamos muito triste por causa da situação dos nossos irmãos na Rússia
    Ao mesmo tempo, visualizamos um livramento se aproximando.

    A Rússia é profetizada como o Rei do Norte.

    E tudo que ela tem que fazer conforme as profecias biblicas ela.
    vai fazer e já está fazendo

    Nós Testemunhas de jeová somos um povo pacifico.

    Não reclamos ou criamos desunião

    Na verdade, no nosso meio já existe uma sociedade limpa.

    Que não rouba ou mata.
    E que já venceu tudo que divide o homem.

    Nós não confiamos numa mudança da parte de humanos.

    Pois, a bíblia fala acerca de um futuro governo mundial.

    -Daniel 2:44 e Mateus 6:9.10
    Os irmãos estão sorrindo mesmo presos.
    Porque eles sabem que a vitoria.
    Esta vindo num cavalho branco.
    O filho de Jeová resolvera tudo com o Armagedom.
    — Apocalipse 16:16, Salmos 37:9.10

    Reply
    • Altamir Lopes Post author

      Ficamos contentes por ter gostado do artigo. Nos esforçamos em buscar fontes confiáveis e de peso. Continue acompanhando as últimas notícias e compartilhe em suas redes sociais. Grande abraço!

      Reply
  4. Kauê

    Se em qualquer lugar,pais ,ou continente perguntar sobre o que está acontecteu com as testemunhas de Jeová, na Rússia, Coréia, eritréia, Cingapura, Turcomenistão, arzebaijao, armênia…
    Todas as testemunhas de Jeová, saberá dizer que nossos irmãos estão precisando de oração, apoio , porque estão sendo fortemente ameaçadas..
    E se perguntar pra alguns de outras religiões : o que se passa em outros países ? ( Católico, evangélico, adventista). Infelizmente esses não sabe pois já fiz a pesquisa …
    Mas a família de Jeová tem apoio , pais mães irmãos, e oramos por eles , e pra Jeová trazer seu reino , pois apenas mais um pouco e os maus não vai mais existir(salmos 37:10) e logo depois as coisas ruins não mais voltara ao coração.(Isaías 65:17)

    Irmãos …não entrem em discussão com apostas, injuriadores, ou descrentes , não poste vídeos da organização em redes de comunicação…pois todos os irmãos que sofrem hoje,agora … É porque são fortes e defendem a posição de Jeová…e nós?
    Vamos honrar a Jeová , até o fim

    Reply
    • Altamir Lopes Post author

      Agradecemos usa participação e comentários. Reafirmamos nosso compromisso de expor os fatos com fontes seguras e sempre mantendo o respeito a todos os citados. Continue acompanhando as ultimas noticias e compartilhe em suas redes! Grande abraço!

      Reply
  5. Marlon

    Excelente matéria! Gostei demais da análise feita da situação das Testemunhas de Jeová na Rússia e do convite à reflexão .

    Reply
  6. Ricardo Veroneze

    Novamente parabelizo a matéria transparente e bem pesquisada que fazem sobre nós.
    Respondendo a pergunta deixada na sua conclusão, usamos sempre a Bíblia neste intuito: A perseguição na Rússia e em outras partes do mundo, além de ser uma profecia certa e esperada (2 Tim 3:12), não vai melhorar, vai piorar e se alastrar para outros países. A Rússia como Rei do Norte e outros líderes mundiais numa coalisão militar vão atacar o povo de Deus. (Daniel 11:44,45). Depois do clímax da perseguição na Grande Tribulação que se aproxima, Jesus ( = Miguel) livrará o povo de Deus da perseguição no Armagedom.(Daniel 12:1; Apocalipse 16:16,17; Ezequiel 38:18-23; 2 Tess 1:5-9). Este dia será um alívio para quem obedece a ordem de Jesus de pregar de casa em casa (Mt 10:7-15; 28:19,20) e por este motivo é perseguido (Mt 24:9; 10:22; João 15:20), preso e alguns são mortos. Porém para os impostores, falsos cristãos que além de não pregarem pelas casas, só pedem dízimos, ofertas e comercializam a Palavra de Deus e acessórios tipo: óleo de unção, água benta, bíblias, bonés e camisetas com a frase " Jesus te ama", etc… (Mt 7: 22,23; 2 Co 11:13-15), este dia de Julgamento será terrível, doloroso, destruição e uma grande decepção pois esperam ser arrebatados para o Céu, mas a bíblia adverte o que vai acontecer se não mudarem de atitude. (Atos 1:8; 3:19)

    Reply
    • Altamir Lopes Post author

      Muito obrigado pelo comentário e participação. Estamos empenhados tão somente em buscar fontes confiáveis e de peso. Nada mais do que nossa obrigação enquanto jornalistas. Ficamos felizes por ter apreciado a matéria. Continue acompanhando as notícias conosco e compartilhe em suas redes sociais. Grande abraço!

      Reply
  7. JOYCE MIRANDA

    "Para se entender o que está acontecendo com as Testemunhas de Jeová, a Rússia, o resto do mundo e com você mesmo, o caminho não é outro: Estude, analise, pergunte, se aprofunde. Mas, como citado anteriormente, faça isso com olho clínico, entendendo que um diagnóstico errado pode custar a sua vida. E de cada ser humano."

    Obrigada Altamir Lopes e equipe por trazer a tona de forma clara e correta o que vem acontecendo com nossos irmãos na Rússia.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *