21 Dias – Topo

Fazendo um ponto de corte na desorganização

Por anaalarcon

Foto: Pixabay

Foto: Pixabay

Já que mês passado decidimos calçar o tênis para começar nossa maratona de organização, vamos seguindo na arte da organização aí na sua vida.

Se você não viu o artigo anterior, dá uma paradinha aqui, vai lá ler e depois volta pra você não perder nada, combinado?

Então essa é a hora de dar o primeiro passo: olhe para dentro de sua casa agora, você vê a mesa da sua sala cheia de coisas em cima? A bolsa, mala ou mochila do dia a dia, a carteira, as chaves, seu casaco que já ficou na cadeira, seu sapato por baixo da mesa. Na cozinha, aquela louça da noite anterior, o lixo meio que transbordando. No banheiro, seu material de higiene espalhado pela bancada, aquela embalagem de shampoo vazia há tempo no box. No quarto, sua cama desarrumada, roupas limpas misturadas com as usadas, roupas amarrotadas no armário, suas prateleiras de roupas que já não existem mais aquelas pilhas passadas e cheirosas. Sua despensa que você nem sabe o que tem lá, talvez aquelas ameixas que você ganhou na sua cesta de Natal de dois anos atrás e não comeu por que não gosta e também não fez nada com elas, provavelmente ainda estejam lá. Aquele quarto de visita que acabou virando o quartinho da bagunça, pois como não é usado vira um depósito de tudo e todos. No seu trabalho, sua mesa tomada por papeis por todos os lados e você sempre correndo atrás das atividades que precisam ser entregues agora, fazendo com que você comece a entrar em desespero quando está acabando o Fantástico e você pensa que dali a algumas horas precisa ir trabalhar.

Enfim, pelo menos uma dessas situações acontecem diariamente na nossa vida e não é incomum acontecerem todas e mais um pouco. Exceto se vai receber uma visita, pois daí isso tudo some em um passe me mágica. E aposto com você que foi tudo enfiado de qualquer jeito no primeiro armário que se viu pela frente e que em pouco tempo já não se sabe o que tem na casa, nos armários, cômodos, escritório, etc.

Essa situação começa a fazer com que a desorganização física se transforme em desorganização mental e até desperdício de dinheiro e definitivamente começa a atrapalhar seu dia a dia, sua rotina, seu trabalho, seu convívio familiar, seu casamento… tudo! E chegou num ponto onde você nem sabe mais por onde começar. E agora?

As estratégias para vencer a procrastinação que vou compartilhar com vocês não é regra nem verdade absoluta, são simplesmente boas práticas de vida, experiencias profissionais e conceitos vindos de diversos treinamentos e cursos feitos ao longo da minha vida.

Primeiramente precisa ser feito um ponto de corte, o que isso significa? Que a partir de hoje tem que ter um plano de ação para recuperar o controle do que ficou desorganizado até agora e que a partir desse ponto a procrastinação não faça mais parte da sua vida.

Pegue um caderno, uma folha, um aplicativo, uma agenda, enfim alguma coisa para que se comece a colocar no papel as coisas que precisam se concretizar. Depois passe em cada cômodo da sua casa e cada parte da sua vida e comece a anotar tudo o que precisa ser feito para que sua vida fique em perfeita ordem. Por exemplo: aquela lâmpada queimada que ainda não foi trocada, aquele vidro que quebrou e não foi substituído, trocar o óleo do carro, renovar o passaporte, fazer aquele orçamento para dar aquela repaginada nos móveis da sala, conversar com aquele amigo que você tem saudade, visitar os locais que quer conhecer, os livros que quer ler, enfim, tudo o que constantemente vem na sua mente como “Eu tenho que”…

Agora separe essas coisas entre as urgentes, importantes e as quando sobrar tempo. Depois coloque um prazo, sendo que as urgentes e importantes precisam acontecer antes. Mas coloque um prazo que seja possível realizar, pois caso contrário a frustração bate à porta. Uma dica é faça ao longo de 30 dias, assim quando for te dar o próximo passo mês que vem, você já terá finalizado essa parte, salvo algumas exceções.

E agora comece a cumprir esses prazos, em pouco tempo você vai eliminar o “eu tenho que” da sua vida e vai experimentar o sentimento de ver que o seu tempo começar a ficar maior, que você começa a conseguir ter tempo de sobra para outras coisas.

E agora você começa a se programar para frente, a próxima semana, a próxima viagem, o próximo curso que vai fazer… E então meu caro, bem-vindo ao mundo dos não procrastinadores, das pessoas em dia com seus sonhos e desejos. Afinal sonhos são metas com prazo para cumprir.

Ao colocar no papel, você começa a concretizar a ação, ela sai da sua cabeça e vem para o físico e as coisas começam a mudar.

Mês que vem vamos começar a colocar a mão na massa com a parte física, sem mais eu tenho que… Combinado?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *