Uninter – 1

Prefeitura do Rio trabalha para reduzir impactos do temporal na cidade

Por Agência Brasil

Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Cerca de dois mil funcionários de diferentes órgãos da prefeitura do Rio estão nas ruas desde a noite de ontem (6) para reduzir os impactos provocados pelo temporal quer atingiu a cidade, com ventos que atingiram 110 quilômetros por hora, em Copacabana, bairro onde mais caíram árvores, interditando várias ruas do bairro.

A Ladeira do Leme, que liga o bairro de Botafogo à Copacabana, está fechada desde a madrugada, devido à queda de uma árvore. As equipes do Corpo de Bombeiros e da Companhia de Limpeza Urbana (Comlurb) ainda não conseguiram liberar o trecho por causa do trabalho de desinterdição de ruas em Copacabana. O bairro está tomado por árvores arrancadas pela raiz, galhos espalhados e troncos pelo chão.

De acordo com a prefeitura do Rio, mais de 170 árvores caíram na cidade. A Comlurb já retirou 81 delas, que caíram sobre a rede de alta-tensão em diferentes pontos da cidade.

O túnel Zuzu Angel e o Túnel Acústico, na Gávea foram liberados há pouco mais de 2 horas. A via no sentido Lagoa estava fechada desde a noite passada, por causa da queda de uma árvore na entrada da galeria.

A Estrada Grajaú-Jacarepaguá, já está liberada ao tráfego nos dois sentidos. A via esteve fechada por causa da queda de uma árvore, desde o final da noite passada.

Energia

Os bombeiros e as equipes da concessionária de energia Light foram mobilizadas agora à tarde para a Estrada das Canoas, em São Conrado, devido à queda de um poste, que fechou totalmente a pista nos dois sentidos.

A concessionária Light informou que 88 mil pessoas estão sem luz na região do Grande Rio, devido ao temporal das últimas horas. Esse número corresponde a 2% do total de consumidores da área de atuação da concessionária.

Quiosques na praia

A Orla Rio Concessionária informa que todas as equipes de manutenção estão trabalhando para solucionar os estragos causados pelo temporal desta quarta-feira. Ao todo, 14 quiosques foram danificados, sendo 10 quiosques das praias do Leme e Copacabana e quatro quiosques da Barra da Tijuca, além da sede da concessionária.

Diversos outros quiosques sofreram pequenos danos, como quebra de vidros e avarias provocadas por galhos de árvores e objetos que voaram durante a tempestade.

A concessionária informou que nenhum cliente ou funcionário ficou ferido. Ainda não foi possível contabilizar os prejuízos materiais. A previsão é que os reparos sejam concluídos em cinco dias.

Angra dos Reis

O temporal da noite passada em Angra dos Reis, na Costa Verde, provocou queda de árvores em vários pontos da cidade. Durante a chuva, a equipe da Defesa Civil retirou 11 árvores que causavam riscos de cair sobre residências. Nenhum caso mais grave foi registrado durante a forte chuva das últimas horas.

A Defesa Civil informou que todas as ferramentas de comunicação foram utilizadas: SMS, as sirenes para alertar os moradores de áreas de risco, os institutos meteorológicos e as redes sociais. A Defesa Civil já fez 62 visitas de engenharia, que resultaram na interdição de seis residências em diferentes bairros e de uma rua no Parque Mambucaba, devido ao afundamento da pista.

Os moradores devem ficar atentos para a chuva em Angra para hoje. A previsão da Meteorologia é de tempo nublado a encoberto, com possibilidade de chuva a qualquer hora do dia.

A recomendação é que os moradores de áreas próximas a rios, redobrem a atenção. Qualquer anormalidade devem ligar para a Defesa Civil pelos números 199 ou (24) 3365-4588.

Mangaratiba

O prefeito de Mangaratiba, também na Costa Verde, Alan Campos da Costa visitou hoje (7) o Centro de Operações da Defesa Civil, na Praia do Saco, acompanhado do secretário adjunto da pasta, major do Corpo de Bombeiros, Eduardo Carvalho. É de lá que os agentes do órgão conseguem monitorar, por meio dos instrumentos on-line, a quantidade de chuva de cada localidade e assim, saber como proceder em cada situação. As sirenes e as mensagens, tanto do grupo de whatsApp ou SMS, são disparadas da sede do órgão.

Segundo o prefeito, é importante que as pessoas sigam as instruções da Defesa Civil. “Ao receber as orientações é necessário que as famílias que residem nessas áreas de risco saiam das suas casas. Não se esqueçam: o importante é salvar a sua vida”, avaliou Alan Costa.

Região serrana

A Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias de Petrópolis informou agora à tarde que interditou três imóveis no bairro Alto Independência, em virtude do afundamento da via causado pela chuva da madrugada de hoje no município. Os técnicos também solicitaram que a Secretaria de Obras faça uma canaleta para que a água da chuva não escorra para o local do deslizamento.

Sete pessoas estão desalojadas e foram orientadas a permanecer na casa de parentes. Uma equipe da Secretaria de Assistência Social foi ao local cadastrar as famílias e prestar os atendimentos necessários.

A Defesa Civil municipal permanece em estágio de atenção e todo o contingente de 55 agentes permanece de plantão, em virtude de uma frente fria quemantém o tempo instável em todo o Estado do Rio de Janeiro até o próximo domingo (10).

O secretário da Defesa Civil de Petrópolis, coronel Paulo Renato Vaz, disse que os responsáveis pelos pontos de apoio estão de alerta caso seja necessário receber os moradores.

Os moradores devem ligar para o 199 e informar caso tenham alguma ocorrência. Os 20 conjuntos de sirene da prefeitura de Petrópolis estão funcionando perfeitamente, mas não houve a necessidade de serem acionados nesta madrugada.

Os equipamentos são ligados segundo critérios técnicos do setor de engenharia da Defesa Civil.

Aplicativo

Os interessados em receber as mensagens de alertas da Defesa Civil sobre riscos de desastres naturais devem enviar um SMS para o número 40199 com o Código de Endereçamento Postal (CEP) da pessoa.

O Sistema Alerta Rio informa que a previsão do tempo para o fim do dia hoje (7) é de chuva fraca isolada, podendo ser moderada rapidamente, sem grandes volumes de chuva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *