Conquista Editora – Topo

Daniel Patrick é destaque na Copa São Paulo de Futebol Junior

Por Edir Lima

Foto: Fabrício Cortinove

Foto: Fabrício Cortinove

O time sub-20 do São Caetano, um dos destaques da Copa São Paulo de Futebol Junior, já tem um atleta que desponta como ídolo. Natural de São Gonçalo, o goleiro Daniel Patrick, 19 anos, chama a atenção pela segurança, boa colocação e grandes defesas. Na vitória de 2 a 1 sobre o Santos foi o destaque com defesas milagrosas a ponto de ser chamado pela torcida de “Salvador”.

O São Caetano venceu o Flamengo, de Guarulhos, por 2 a 0, e Daniel também foi o destaque, eleito pelos comentaristas de TV da Federação Paulista de Futebol.

“Felizmente, ajudei o time a conquistar a vitória. É tudo fruto de muito trabalho e dedicação. Afinal, o futebol exige isso de quem sonha conquistar títulos e chegar à Seleção Brasileira”, comentou o goleiro.
Apesar do sonho em vencer no futebol, Daniel sofreu uma desilusão diante do sacrifício em conquistar um espaço.

“Parei por um período quando completei 18 anos. Comecei a beber e freqüentar balada. Felizmente, conheci um projeto social, da comunidade Batista, chamado Conexão Brasil, onde vi a superação de jovens lutando por um sonho. Aquilo me motivou a voltar com mais determinação ao futebol”, destacou.

O projeto social Conexão Brasil é uma referência no município de São Gonçalo e vem transformando a vida de centenas de crianças, adolescentes e jovens do Brasil.

Nas divisões de base, Daniel já passou por Botafogo, Corinthians, Avaí, Nacional e Grêmio. No São Caetano, assinou o seu primeiro contrato como profissional. Com 1.95m de altura chama a atenção pela mobilidade. O ex-goleiro Julio Cesar, do Flamengo, e o goleiro Ederson, do Manchester City, são seus ídolos.

“Já assisti muitos jogos e vídeos do Júlio Cesar e procuro acompanhar o Ederson pelo Manchester City. Aprendo muito”, observa.

Daniel foi vice-campeão Carioca pelo Botafogo, em 2011; 3º lugar na Copa Nike pelo Corinthians, em 2013; vice-campeão da Copa Votorantim pelo Corinthians, em 2014; Campeão Catarinense pelo Avaí, em 2014.

Com um futebol ofensivo, o São Caetano classificou em primeiro na Fase de Grupos da competição, em uma chave que tinha Santos, União Mogi e Sergipe.

“Encaramos todos os jogos como uma decisão. Vamos seguir em frente com muita determinação”, avisa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *