Cinemark – 2

Método inovador conquista clínicas de fisioterapia e academias

Por Ana Gil

Foto: Espaço Ana Gil/Divulgação

Foto: Espaço Ana Gil/Divulgação

Olá, sou Ana Gil, Fisioterapeuta e colunista do jornal Folha do Rio de Janeiro desde janeiro de 2017. Com grande satisfação inicio hoje um novo ciclo dentro do Jornal FRJ e apresento a você minha coluna exclusiva “Saúde em Foco”.

Sou Pós-graduada em Anatomia Humana e Biomecânica, Mestre em Educação Física, Autora do livro Core & Training: Pilates, Plataforma Vibratória e Treinamento Funcional, Diretora e Proprietária do Espaço Ana Gil: Fisioterapia, Estética e Pilates e Docente de cursos de Graduação, pós-graduação, capacitação e palestras em grandes instituições e eventos do Brasil.

Estarei aqui com você, sempre na 1ª segunda-feira de cada mês, dando dicas e comentando assuntos relevantes, novidades e orientações sobre saúde, beleza e bem estar.

Fique à vontade para curtir, compartilhar, tirar dúvidas, deixar um comentário e inclusive pedir temas para futuros artigos. Será um prazer atendê-lo!

Hoje estarei falando sobre um método desenvolvido por um japonês chamado Kaatsu Training, que está conquistando clínicas de Fisioterapia e academias em todo o Brasil

Já imaginou ganhar massa muscular e força, tanto quanto na musculação, mas com menos desgaste articular?

É o que propõe o método chamado Kaatsu Training ou Treinamento de Força de Baixa Intensidade com Restrição de Fluxo Sanguíneo. Trata-se de um método de treinamento de força que utiliza um equipamento chamado Torniquete Neumático, responsável pela oclusão vascular parcial, durante a execução dos movimentos. Dessa forma, o fluxo sanguíneo para os músculos é diminuído, obrigando-os a solicitar mais fibras tipo II, que são as que têm maior potencial para ganho de força e de massa muscular.

Os exercícios podem ser realizados em braços e pernas e seus benefícios são muitos. É uma excelente ferramenta para a reabilitação e inclusive pode ser indicado para recuperar a massa muscular, comumente diminuída em pós-operatórios e algumas lesões. E aparece como opção para pessoas que têm dificuldades em realizar exercícios com cargas elevadas, como é o caso de idosos. Pois, com este novo método é possível atingir os mesmos ganhos de força e hipertrofia com cargas mais baixas e menor impacto nas articulações.

Kaatsu training também pode ser utilizado no período de descanso ativo de atletas (pós-competição) ou com limitações temporárias, provenientes de alguma lesão, mas que não querem abandonar os treinos e muito menos diminuir sua performance.

Lembrando que esse método só deve ser praticado com o auxílio e monitoramento de um profissional da área. E importante ressaltar, que o uso errôneo dessa técnica, pode resultar em problemas circulatórios e cardíacos. O ideal é sempre procurar um fisioterapeuta ou um profissional de educação física qualificado para a orientação e execução do treinamento.

Ana Gil

Colunista Ana Gil

Ana Gil

Fisioterapeuta

  • Site: espacoanagil.com.br
  • E-mail: ana@espacoanagil.com.br
  • Fanpage e Instagran: /espacoanagil
  • Colunista no jornal Folha do Rio de Janeiro
  • Graduada em Fisioterapia (IBMR)
  • Pós-graduada em Anatomia Humana e Biomecânica (UCB)
  • Especialista em Reeducação Postural Global – RPG (Instituto Philipe Souchard)
  • Mestre em Educação Física (EEFD/UFRJ)
  • Autora do livro Core & Training: Pilates, Plataforma Vibratória e Treinamento Funcional (Editora Ícone)
  • Coautora do livro A Chave da Prosperidade, Capítulo: Encontre seu Propósito (Conquista Editora)
  • Proprietária do Espaço Ana Gil: clínica de Fisioterapia, Estética e Pilates na Barra da Tijuca
  • Docente de graduação em Fisioterapia da UniCBE
  • Docente de cursos de pós-graduação lato sensu da UCB, UCP, UniRN
  • Professora de cursos de capacitação e Palestrante nos principais eventos e instituições do Brasil

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *