Conquista Editora – Topo

Rodoviários suspendem greve no Rio, mas exigem volta de cobradores

Por Agência Brasil

Rodoviários do Rio fazem paralização. Vários ônibus ficam parados na Avenida Brasil com os pneus furados. Foto: Agência Brasil

Rodoviários do Rio fazem paralização. Vários ônibus ficam parados na Avenida Brasil com os pneus furados. Foto: Agência Brasil

Rodoviários do município do Rio de Janeiro suspenderam a greve de ônibus iniciada nesta segunda-feira (11), mas deram um prazo de 24 horas para o prefeito Marcelo Crivella regulamentar a lei municipal que prevê a volta dos cobradores. Os trabalhadores aprovaram em assembleia o reajuste salarial de 7%, divididos em duas vezes, além de aumento de 50% na cesta básica, que será de R$ 300.

A proposta foi discutida com Crivella e secretários das áreas envolvidas, durante a tarde. O presidente do Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus do Rio (Sintraturb), Sebastião José, disse que a categoria não abre mão da volta dos cobradores. Atualmente, a grande maioria dos ônibus do município não conta mais com cobradores, pois a maior parte dos passageiros paga a passagem com cartões.

Segundo a assessoria do Sintraturb, se o prefeito não se pronunciar, a categoria poderá voltar à greve na quarta-feira (13). A questão será avaliada nesta terça-feira (12), em uma nova assembleia. “Continuamos em estado de greve, até que o prefeito decida acabar com a dupla função. Isso a categoria não abre mão”, declarou Sebastião, em nota divulgada pelo sindicato.

O sindicato das empresas de ônibus foi procurado para se pronunciar, mas até a publicação desta matéria não havia se posicionado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *