Cinemark – 2

Ser forte o tempo todo cansa

Por Vera Barbosa

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Algo que muitas vezes se entende de forma errônea é que a pessoa emocionalmente forte é alguém que sabe controlar seus sentimentos.

Cansa tentar ser forte o tempo todo, tentar  sorrir o tempo todo, chega uma hora que tudo desaba, chega uma hora que mesmo estando rodeado de pessoas você se sente só.

Ao imaginar um coração forte, visualizamos quase instantaneamente uma pessoa barricada por trás de uma armadura forte, alguém que mantém a cabeça fria e o olhar firme para manter o controle sobre esse mundo complexo, às vezes doloroso e exigente, que é o universo das emoções e dos sentimentos. No entanto  a personalidade forte nem sempre apresenta esse tipo de arquitetura psicológica.

resistência ou força emocional muitas vezes responde ao compromisso pessoal que uma pessoa mantém com as outras. É se manter firme para prestar ajuda quando os outros caem, tentando ser sempre  próximo, ser útil.

São perfis que dizem “pode vir o que vier, que eu agüento no osso do peito”

Elas parecem fortes, até que um dia se rompem ou simplesmente cansam.

Há evidências inquestionáveis de que a supressão em massa da emoção em todo o mundo civilizado sufocou nosso crescimento emocional, levando-nos a um caminho de total ignorância de nossas emoções. 

Isso tudo gera uma ansiedade tremenda. Então devemos nos dar conta de que é necessário dar mais atenção a nós mesmos, nos valorizarmos mais.

É  hora de parar, refletir sobre suas fraquezas, seus defeitos e seus medos. Enfrente-os feito gente grande, desafie e duvide de cada um deles. Faça uma lista e descubra quando e como eles surgiram. Dê a eles um novo significado, converse consigo mesmo e mostre que há outro extremo, que a escolha é sua, que você manda e controla esse sistema. Cabe a você decidir para qual lado irá e deixar de ser refém dos acontecimentos.

De posse da idéia, analise o estado atual e qual é o estado desejado. Faça um planejamento de como será o percurso, desbrave o território, elabore cada passo, dê o melhor de si em cada etapa e atinja seu objetivo de vida.

Se mesmo assim tudo parece muito difícil e você não consegue dar o primeiro passo e não sai do lugar, você precisa de um método que te faça AGIR!

Você precisa alterar padrões de pensamento, quebrar crenças limitantes, ou seja, passar por uma transformação pessoal.

Você é quem deve comandar sua vida e suas emoções, então passe por uma transformação pessoal  e comece pela mudança de  padrões de pensamentos.

Para mudar as coisas na sua vida, a mudança tem que acontecer primeiro em você!

Devemos dar a nós mesmos uma licença de vez em quando para podermos desabafar e nos conectarmos com nós mesmos. Isso não é fraqueza, mas sim conhecimento de nossos limites e capacidades.

Às vezes nos cansamos, chegamos ao limite de nossas forças e, simplesmente, nos deixamos levar. Chorar não é desistir, nem é  sinal de fraqueza.

Não se pode ser forte todos os dias.

É possível que você também tenha sido educado sob uma ideia de que as lágrimas devem ser “engolidas, Essa idéia, a longo prazo, pode nos causar problemas muito sérios a nível emocional.

As emoções que se ocultam são problemas que não enfrentamos. E um problema não solucionado é uma emoção que acaba sendo somatizada em forma de dor de cabeça, enxaquecas, cansaço, tensão muscular, enjoos, problemas digestivos, etc…

Lembre-se você tem todo o direito a seus instantes de alívio pessoal, de buscar  um instante de intimidade para passear e pensar em si mesma, para chorar, para escutar seus pensamentos e atender as suas emoções, para tomar decisões e avançar.

Porque a vida é, no final das contas, isso mesmo, caminhar por nossos próprios caminhos vitais com o máximo de equilíbrio e bem-estar interior.

Aquele que vive tenso e preocupado em ser forte não descansa, não relaxa e está permanentemente se cobrando para ser mais e mais forte.

Quanto mais uma pessoa faz de tudo para ser forte ou parecer forte diante dos outros… mais esse empenho faz ela ficar fraca.

Aqueles que desejam ser felizes precisam entender essa verdade. Ninguém deve ficar tentando ser forte o tempo todo. Muitas vezes nossa força está justamente na admissão de nossa fraqueza, na consciência de nossa fragilidade, no reconhecimento dos nossos limites.

 

                                                                                                                         

   01         VERA BARBOSA

Master Coach Executive Bussiness com Certificação Internacional- EUA; Colunista da Folha do Rio de Janeiro; Graduada em Administração – Processos Gerenciais; Formação em Programação Neurolingistica-PNL; Hipnóloga com Certificação pela University Humanistic of the Americas; Especialista em Saúde e Espiritualidade; Aconselhamento Motivacional; Desenvolvimento Pessoal; Análise Comportamental e  Inteligência Emocional;  Formada em Shiatsu Emocional;  Escritora – Coautora do livro “A Arte da Superação”, Autora do livro “Permita-se”. Atua como Coach Sensorial aliado a seis terapias (Shiatsu Emocional, Reick, Reflexologia, Barra de Acess, Cromoterapia e Aromaterapia), Pioneira no Brasil no atendimento de Coach aliado as seis terapias;  Consultora, Palestrante e Trainer.

.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *