Cinemark – 2

Rio começa a usar dose fracionada da vacina de febre amarela nesta quinta

Por Agência Brasil

A campanha de vacinação contra a febre amarela com uso de doses fracionadas começa amanhã (25) em 15 municípios do Rio de Janeiro. Foto: Agência Brasil

A campanha de vacinação contra a febre amarela com uso de doses fracionadas começa amanhã (25) em 15 municípios do Rio de Janeiro. Foto: Agência Brasil

Os 15 municípios fluminenses que participarão da campanha de vacinação contra febre amarela com início antecipado para amanhã, já receberam o aviso da Secretaria de Estado de Saúde (SES) para que comecem a aplicar a dose fracionada no público-alvo, que são pessoas entre 2 e 59 anos sem condições especias de saúde.

A campanha de vacinação contra a febre amarela com uso de doses fracionadas começa amanhã (25) em 15 municípios do Rio de Janeiro. O público-alvo da campanha são as pessoas entre 2 e 59 anos, sem condições especias de saúde.

Participarão da ação emergencial as cidades fluminenses de Belford Roxo, Duque de Caxias, Itaboraí, Itaguaí, Japeri, Magé, Mesquita, Nilópolis, Niterói, Nova Iguaçu, Queimados, Rio de Janeiro, São Gonçalo, São João de Meriti e Seropédica, todos na região metropolitana da capital ou Baixada Fluminense. Inicialmente, a campanha de vacinação do Ministério da Saúde estava prevista para ir de 19 de fevereiro a 9 de março, mas foi antecipada para 25 de janeiro, com previsão de término no dia 9 de fevereiro, podendo ser prorrogada.

Cada frasco da vacina contra febre amarela contém cinco doses integrais, com 0,5 mililitro (ml) cada. Na dose fracionada, é aplicado 0,1 mililitro em cada pessoa, com capacidade de imunização de 8 anos.

Mesmo com o início do fracionamento da vacina, devem tomar a dose integral crianças de 9 meses a 2 anos, pessoas com condições clínicas especiais, gestantes e viajantes internacionais que precisem do comprovante. A dose plena só precisa ser tomada uma vez na vida, conforme recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS).

A imunização contra a febre amarela não é recomendada para pessoas com doenças que comprometem o sistema imunológico, como aids, em tratamento quimioterápico, com doença hematológica ou que foi submetida a transplante de células-tronco, além de gestantes e idosos.

Dia D

No sábado (27), a Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro realiza o Dia D de vacinação contra a febre amarela nos 92 municípios do estado. Durante a ação, a vacina fracionada será disponibilizada nas Unidades Básicas de Saúde, Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs), instalações montadas pela secretaria estadual e também nos quartéis do Corpo de Bombeiros. O Hospital Universitário Pedro Ernesto, da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) será um dos polo de imunização.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), as doses fracionadas da vacina estarão disponíveis em 232 unidades de saúde da capital. No sábado, todas funcionarão das 8h às 17h exclusivamente para a vacinação contra febre amarela, além de postos extras em locais de fácil acesso da população. Neste dia, todos os que comparecerem serão vacinados, sem a distribuição de senha, como tem sido feito pelas unidades de saúde. A previsão da secretaria municipal é vacinar contra a febre amarela entre 300 mil e 400 mil pessoas no sábado.

A prefeitura do Rio de Janeiro ressalta que não há registro de casos no município e não há motivo para pânico. “É importante lembrar que a vacinação é a melhor medida de prevenção, mas na cidade do Rio de Janeiro não há casos da doença, nem em macacos e nem em seres humanos. Portanto não há motivos para pânico e há vacina para todos dentro do público-alvo”, informou a secretaria de Saúde do município.

Morte de Macacos

O laudo da análise feita nos corpos de quatro macacos-prego, encontrados mortos no dia 15 em uma rua próxima à Floresta da Tijuca foi emitido na última sexta-feira pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), porém, o resultado não foi divulgado para a imprensa. A Secretaria Estadual de Saúde informou que só recebe a notificação da Fiocruz em caso positivo para febre amarela, o que não ocorreu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *