Hinode – 1

Outubro Rosa e a fisioterapia

Por Ana Gil

Não só em outubro, mas em todos os meses do ano, nós mulheres, devemos nos tocar!

Foto: Pixabay

Foto: Pixabay

O autoexame das mamas deve ser realizado todos os meses, além, é claro, dos exames realizados periodicamente por profissionais. Através do autoexame, é possível detectar um possível tumor maligno, mais precocemente. O câncer de mama caracteriza-se pela formação de nódulos nas glândulas mamárias, que com um crescimento rápido e desordenado de células, pode evoluir para tumores malignos e, até mesmo, espalhar-se para outras regiões do corpo. Pela sua rápida evolução, quanto antes for detectado, maiores serão as chances de cura.

Quando há a constatação do tumor mamário, além dos tratamentos com quimioterapia e radioterapia, e a própria mastectomia – cirurgia de retirada parcial ou total das mamas (em casos mais extremos), também faz parte do tratamento o acompanhamento fisioterapêutico.

Quando é realizada a mastectomia seja parcial ou total, a fisioterapia tem um papel primordial na recuperação total da saúde e qualidade de vida da mulher, pois busca não só a redução do edema existente através da drenagem linfática, mas também: trata da cicatriz, evitando aderências e fibroses; previne e melhora a mobilidade e força do ombro e membros superiores, que são afetados pelos procedimentos cirúrgicos; ameniza possíveis alterações posturais; e por fim, o Pilates apresenta-se como excelente atividade para auxiliar no tratamento e manutenção dos ganhos alcançados com a fisioterapia.

É importante ressaltar que o tratamento pode começar antes da cirurgia, com o condicionamento físico no Pilates, pois os exercícios amenizam as sequelas do pós-operatório. Além disso, o ambiente da clínica e de sociabilidade também são importantes para a paciente, pois é muito comum a baixa da autoestima e até depressão.

A atividade física também é considerada uma forma de prevenção ao câncer de mama e de cólon, visto que, de acordo com o relatório de “Recomendações Mundiais Sobre Atividade Física”, feito pela Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 25% dos casos destes tipos de câncer poderiam ser prevenidos se as pacientes praticassem exercícios por, no mínimo, 2 horas e meia por semana.

De acordo com o INCA (Instituto Nacional do Câncer), os tumores mamários malignos, são os que mais levam as brasileiras à morte, e a estimativa é de 57.120 mil casos de tumores de mama por ano. Se há histórico familiar de câncer de mama na sua família, se você teve sua primeira menstruação antes dos 11 anos de idade, e passou dos 30 anos sem ter tido filhos, fique atenta, pois estes são fatores de risco.

O câncer de mama, quando identificado no início, tem até 95% de cura! Por isso, atente-se aos sinais. A melhor época para se fazer o autoexame, é durante os primeiros dias após a menstruação, quando as mamas estão desinchadas. Não deixe de marcar uma consulta com o ginecologista pelo menos uma vez por ano. Mantenha sua saúde íntima e seus exames em dia.

Ana Gil

  • Colunista no jornal Folha do Rio de Janeiro
  • Graduada em Fisioterapia (IBMR)
  • Pós-graduada em Anatomia Humana e Biomecânica (UCB)
  • Especialista em Reeducação Postural Global – RPG (Instituto Philipe Souchard)
  • Mestre em Educação Física (EEFD/UFRJ)
  • Autora do livro Core & Training: Pilates, Plataforma Vibratória e Treinamento Funcional (Editora Ícone)
  • Proprietária do Espaço Ana Gil: clínica de fisioterapia, estética e Pilates na Barra da Tijuca
  • Docente de cursos de pós-graduação Lato sensu da UFRJ, UCB, UCP, UNIRN
  • Professora de cursos de capacitação e palestras de grandes eventos e instituições em todo o Brasil.
  • Site: espacoanagil.com.br
  • E-mail: ana@espacoanagil.com.br
  • Fanpage e Instagran: /espacoanagil

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *