Copemac-970×90

Crivella libera uso da Arena Flamengo na Ilha

Por Edir Lima

Prefeito Marcelo Crivella ao lado do presidente do Flamengo Eduardo Bandeira. Foto: Edvaldo Reis/Prefeitura RJ

Prefeito Marcelo Crivella ao lado do presidente do Flamengo Eduardo Bandeira. Foto: Edvaldo Reis/Prefeitura RJ

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, assinou nesta sexta-feira, dia 2, a licença que legaliza as instalações e libera o estádio da Portuguesa, na Ilha do Governador, para uso do Flamengo. Ao lado de Eduardo Bandeira de Mello, presidente do clube rubro-negro, o prefeito elogiou a iniciativa do dirigente e fez um apelo aos torcedores.

“Esse estádio precisa ser um lugar de paixão e de alegria, mas também de respeito, de solidariedade e de paz”, disse Crivella, que ressaltou o esforço da Prefeitura do Rio para pacificar a cidade.

O prefeito informou que a CET-Rio e a Guarda Municipal vão atuar juntas para orientar os motoristas nas imediações da Arena Flamengo em dias de jogos.

O secretário municipal de Urbanismo, Infraestrutura e Habitação, Indio da Costa, brincou ao lembrar que, apesar de torcer para o Botafogo, Crivella cobrava dele todos os dias a liberação do estádio.

“Quero deixar claro que não há na Prefeitura histórico de licenciamento de construções tubulares, como essa aqui. Por isso, a importância de se cumprir todos os trâmites para deixar o estádio 100% dentro da lei”, disse o secretário, numa alusão à parte das arquibancadas da Arena Flamengo.

Bandeira de Mello agradeceu o esforço da Prefeitura em atender às reivindicações do clube.

“O prefeito Crivella tem ficado ao nosso lado em várias “brigas”, como a construção do estádio acústico da Gávea e agora aqui na Ilha. Vamos entregar ao povo carioca um estádio confortável, que atende a todos os requisitos de segurança”, comentou.

O secretário municipal de Conservação e Meio Ambiente, Rubens Teixeira, e a subsecretária de Esporte e Lazer, Patricia Amorim, também participaram do evento.

Arena Flamengo. Foto: Divulgação

Arena Flamengo. Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *