Copemac-970×90

Desenvolvendo resiliência

Por Gizele Toledo

Foto: Pixabay

Foto: Pixabay

Resiliência é um conceito emprestado da física à psicologia, que significa a capacidade do indivíduo em lidar com adversidades, superando pressões e reagindo positivamente.

Como diz o escritor Eduardo Carmello, “em boa parte das vezes, somos os grandes fomentadores dos nossos próprios problemas”. Ficamos remoendo velhas questões, entupindo o peito com raiva contida, calando nossa voz, alimentando preocupações com antecipação de situações que ainda nem aconteceram. Esses são alguns exemplos de como nós mesmos acabamos colocando lenha na nossa fogueira interior.

Para acalmar o fogo, precisamos, em vez de colocar mais lenha, nos sentar diante da fogueira e observá-la. Em silêncio, olhar o chamuscar das chamas, o dançar da fumaça, as faíscas que se desprendem… Observar nossos pensamentos e reparar que eles brotam de alguma fonte e depois se esvaem, surgem e partem, num ciclo infinito. Para que se apegar a um fio de pensamento? Deixemos a fantasia fluir e apenas fiquemos, numa posição passiva, vendo a nossa mente como funciona.

Quem pratica meditação sabe. Quem não pratica, pode aprender: esse exercício de apenas sentar e ver os pensamentos tem o poder de nos acalmar. Saímos de uma posição identificada com a mente para assumirmos a posição de observador. Aos poucos, percebemos que podemos observar a nossa própria mente e que, portanto, não somos a nossa mente, não somos todo o lixo ou o tesouro que ela produz. Somos um ser à parte e que tem a capacidade, senão de controle da mente, a de ao menos não se deixar levar pelas armadilhas criadas por um imbricado de neurônios incansáveis.

Podemos parar, respirar, usar a mente a nosso favor, em vez de nos deixarmos ser levados pelos pensamentos, como se esses fossem uma correnteza que tudo arrasta. Podemos ser uma tora de madeira arrastada pela tempestade (pelos pensamentos e sentimentos) ou, por nossa escolha e decisão, podemos ser um barco cuja vela dirigimos aproveitando a força dos ventos.

Como dirigir o meu barco? Como posicionar as velas? Como acalmar a fogueira interna que queima o peito? São perguntas que geram muita ansiedade. Muitos dos nossos problemas decorrem da pressa em obter respostas. Queremos soluções imediatas para situações que ainda nem se desenrolaram. Lidar de forma positiva com adversidades e superar pressões requer paciência, dar tempo ao tempo.

Para desenvolvermos a resiliência e adquirirmos a capacidade de resistirmos ao mau tempo, precisamos nos conhecer para identificar em nós quais potenciais precisamos desenvolver, como: flexibilidade, assertividade, otimismo, confiança, criatividade, intuição, clareza, foco, perseverança – características que favorecem a nossa habilidade para reagir positivamente frente às controvérsias. Parar para meditar e observar nosso interior é um bom começo.

Continue acompanhando a coluna Mania de Ser Feliz, que traz reflexões sobre a vida e a felicidade.

Gizele ToledoGizele Toledo é jornalista formada pela PUC-Rio, especialista em Jornalismo Cultural, pela Uerj, e em Docência do Ensino Superior, pela Ucam.  Apaixonada pela vida, atualmente mergulha nas descobertas a respeito da felicidade, inspirando-se nos conhecimentos de escritores como Eckhart Tolle e Louise Hay. Gizele Toledo escreve contos, poesias, artigos e é autora do blog www.gizeletoledo.blogspot.com, intitulado Mania de Ser Feliz. Atuou como apresentadora de TV, repórter, produtora, roteirista, mestre de cerimônia, assessora de comunicação social. Em sua trajetória, frequentou escolas de jazz, ballet, sapateado, canto coral, teatro, redação, entrevista, interpretação para TV, modelo, manequim, empreendedorismo, inglês, francês, espanhol, alemão e Língua Brasileira de Sinais. Gizele Toledo é colunista da Folha do Rio de Janeiro, produzindo textos e vídeos que trabalham a autoestima, elevam o ânimo e motivam, com dicas para uma vida mais satisfatória e feliz. Acompanhe o trabalho da autora aqui e também no blog www.gizeletoledo.blogspot.com, no Facebook www.facebook.com/gizeletoledo2, no Instagram @gizeletoledo e no canal “Gizele Toledo” do YouTube.

Conheça outros textos da coluna Mania de Ser Feliz:

Sendo feliz com o cabelo que você tem (ou não tem)

Sendo Feliz no Amor

Estratégias para viver com ânimo

Como ânimo, determinação e disciplina podem contribuir…

Como ser feliz de dieta

O dia em que o caminho para a felicidade foi mais rápido de bike

Sendo feliz mesmo na TPM

Lições de um dos mais longos estudos sobre…

Você se torna aquilo que afirma ser

O ser humano mais feliz do mundo

É tempo de ser feliz

O valor não está nas coisas… Está em você

Reconhecendo nossas verdadeiras necessidades

Dançando a felicidade

De volta ao aconchego de um bom abraço

O primeiro passo: uma importante decisão

Hoje: o dia da grande virada

Simples mudanças, grandes êxitos

Otimismo que faz a diferença

Drama por trás da felicidade

Os cinco sentidos da felicidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *