Cinemark – 2

Sendo feliz no amor

Por Gizele Toledo

Fotos: Letícia Ramos

Fotos: Letícia Ramos

A coluna Mania de Ser Feliz está de volta! E de vento em popa! Peço desculpas aos leitores por ter andado um tempo afastada da coluna, mas vocês hão de concordar que foi por um bom motivo. É que deixei um pouco de escrever sobre a felicidade para vivê-la. E, cá entre nós, acho que é bem melhor compartilharmos experiências do que teorias.

Há quem acredite em almas gêmeas e quem não… Eu acredito que encontrei a minha! Mas até encontrar alguém com quem eu tivesse tanta afinidade, empatia, simpatia, sintonia e convergência de propósitos, precisei passar por aprendizados sobre o que realmente era importante para mim nesta vida. Era como se eu estivesse em uma escola aprendendo grandes lições, mas eu não fazia ideia de que estava sendo preparada para viver um grande amor. Agora sim, tudo faz sentido.

Uma das grandes lições que aprendi foi a respeito de algo tão simples e tão banal, que escutamos desde criancinhas: “seja você mesmo”.  Esse conselho é tão familiar que a profundidade de seu significado me passou despercebida por muito tempo. E a primeira questão é que, para ser eu mesma, antes eu precisava me conhecer.

Afinal, quem eu sou na minha essência, por debaixo de todas as cascas e camadas de proteção que fui criando para me adaptar à vida em sociedade? Desde a infância, nos grupos, nos times, nas turmas, vamos nos adaptando ao meio em que estamos. Vamos sofrendo represálias por agirmos de nossa maneira tão espontânea e vamos nos tornando algo diferente da nossa essência. Durante esse processo, as pessoas dizem que estão nos “educando”, o que significa, de certa forma, tonar a nossa presença mais tolerável e previsível para o melhor conforto de todos.

O problema é que, nesse processo, muitas vezes acabamos nos perdendo de nós mesmos. Não raro, esquecemos de nossas particularidades. É preciso nos assumir exatamente como somos, da forma mais nua e crua, para que possamos atrair o nosso semelhante. Sim, o nosso semelhante, aquela pessoa que simplesmente combina com nosso jeito de ser! Porque essa história de que opostos se atraem só funciona mesmo na teoria. Na prática, a harmonia se instala entre as pessoas que são essencialmente parecidas.

Entretanto, é comum nos depararmos com pessoas que tentam modificar quem somos para que nos ajustemos ao que esperam de nós. E é fácil acreditarmos que precisamos mesmo mudar para agradar o outro. Mas a verdade é que o mundo já está cheio demais de pessoas de todas as formas, então, se você não encontrou alguém que curte seu jeito assim da forma como você é, tenha certeza de que há neste universo alguém perdido por aí querendo te encontrar, sem tirar nem pôr nenhum detalhe de sua maravilhosa forma de existir. Você é única. Você é único.

Tudo o que precisamos, na verdade, é sermos autênticos. Assim, quem se aproxima de nós vem atraído por uma real afinidade, e não por algo que “parece ser, mas não é”. Sendo transparentes, sem receio de expor nossas maiores virtudes e nossas piores fraquezas, virão ao nosso encontro pessoas que pensam de forma parecida – justamente aquelas que nos compreendem. Enfim, podemos nos sentir livres para compartilhar desde os nossos medos mais bobos até os nossos mais vívidos sonhos, com amor e simplicidade.

 

Gizele ToledoGizele Toledo é jornalista formada pela PUC-Rio, especialista em Jornalismo Cultural, pela Uerj, e em Docência do Ensino Superior, pela Ucam.  Apaixonada pela vida, atualmente mergulha nas descobertas a respeito da felicidade, inspirando-se nos conhecimentos de escritores como Eckhart Tolle e Louise Hay. Gizele Toledo escreve contos, poesias, artigos e é autora do blog www.gizeletoledo.blogspot.com, intitulado Mania de Ser Feliz. Atuou como apresentadora de TV, repórter, produtora, roteirista, mestre de cerimônia, assessora de comunicação social. Em sua trajetória, frequentou escolas de jazz, ballet, sapateado, canto coral, teatro, redação, entrevista, interpretação para TV, modelo, manequim, empreendedorismo, inglês, francês, espanhol, alemão e Língua Brasileira de Sinais. Gizele Toledo é colunista da Folha do Rio de Janeiro, produzindo textos e vídeos que trabalham a autoestima, elevam o ânimo e motivam, com dicas para uma vida mais satisfatória e feliz. Acompanhe o trabalho da autora aqui e também no blog www.gizeletoledo.blogspot.com, no Instagram @gizeletoledo, no canal “Gizele Toledo” do YouTube e curta a página no Facebook www.facebook.com/gizeletoledo2.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *