Ana Alarcon – Topo

CBF nuncia Tite como novo técnico da seleção

Por Edir Lima

tite_tecnico_do_corinthians._fm_12

 

Tite  foi anunciado nesta segunda-feira como técnico da seleção brasileira, encerrando assim uma novela de seis dias, iniciada após a demissão de Dunga, que foi motivada pela campanha ruim na Copa América, disputada nos Estados Unidos.

A CBF divulgou o acerto como o novo treinador através do Twitter em mensagem acompanhada de vídeo para que seja acompanhada, ao vivo, a entrevista coletiva de apresentação do gaúcho, que se despediu na semana passada do Corinthians, pelo qual foi campeão da Libertadores e Mundial, em 2012, em sua segunda etapa no clube.

“A minha atividade e o convite que me foi feito foi para ser técnico da seleção brasileira de futebol. Entendo que essa atribuição é a melhor maneira que eu tenho para contribuir com o que tenho de ideia para minha vida. Adjetivos como transparência, excelência e modernidade é a forma que eu penso e que eu trago para o futebol. Penso ser dessa forma em todas as áreas também”, disse Tite ao ser questionado sobre ter assinado um manifesto pela saída de Del Nero, há alguns meses, e agora aceitar trabalhar com o dirigente.

Tite, de 55 anos, ficou pouco mais de um ano no Alvinegro Paulista na última passagem e conquistou o título de campeão brasileiro no ano passado. Antes disso, o técnico deixou sua marca no Grêmio, conquistando a Copa do Brasil de 2001, e no Internacional, levantando a taça da Copa Sul-Americana, em 2008.

Adenor Leonardo Bachi, gaúcho de Caxias do Sul, tem a missão de substituir Dunga, demitido depois da eliminação na fase de grupos da Copa América Centenário. Por enquanto, ele virá apenas com dois auxiliares –  Cleber Xavier e Matheus Bachi, seu filho, que o acompanhou no deslocamento no jatinho da entidade até o Rio de Janeiro. O restante da comissão técnica será definida com Edu Gaspar, que assumirá cargo no departamento de futebol da CBF.

A primeira missão do treinador será viajar até os Estados Unidos para acompanhar nesta quarta-feira, em Chicago, o duelo entre Colômbia e Chile pelas semifinais da Copa América. O Brasil vai receber os ‘Cafeteros’, em 6 de setembro, na Arena da Amazônia, pela oitava rodada das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo.

“Vamos viajar amanhã para ver o jogo. Tenho que me reinventar como técnico e quero assistir in loco a Colômbia”, disse o novo treinador da seleção.

A primeira partida com Tite no comando, no entanto, será contra a seleção equatoriana, fora de casa, no dia 2 de setembro, também pelas Eliminatórias. Isto porque, embora recém-contratado, Tite decidiu abrir mão de estar à frente da equipe olímpica, que, sob o comando de Rogério Micale, tentará o inédito ouro no Rio de Janeiro, a partir de 4 de agosto.

“Era muito fácil o técnico alinhavar uma situação, prever estar na Olimpíada e trazer louros se ganhar a medalha de ouro. Se não, tem desculpa pronta de ter assumido em cima da hora. Isso eu não faço”, ressaltou o técnico na entrevista coletiva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *