Hinode – 1

Como ânimo, determinação e disciplina podem contribuir para a felicidade

Por Gizele Toledo

Pixabay

Pixabay

Se você já lutou para alcançar algum objetivo, se já treinou algum talento em especial, se já praticou horas a fio uma atividade na qual queria se aprimorar… Se você já estudou, suou, perseverou, você já deve ter percebido que depositar toda a expectativa de realização no pódio pode causar grandes decepções. Isso por dois motivos: se você conquistar o lugar almejado, ao chegar lá você pode sentir um imenso vazio, por ter depositado toda a expectativa na linha de chegada. “Onde está aquela sensação maravilhosa que eu esperava sentir ao chegar até aqui?”, você poderia se perguntar. E, se você não conquistar o que desejou, poderá pensar que todo o esforço não valeu a pena, por ter perdido a batalha. “Quando eu conseguir isso, serei feliz”, alguns dizem. Mas, e se não conseguir? Terá desperdiçado todo o seu tempo sendo infeliz ao longo do caminho?

Uma postura mais positiva requer um olhar mais entusiasmado para toda a jornada e não só para o objetivo final. A felicidade não está esperando por você lá no fim da estrada, mas a boa notícia é que ela poderá acompanhá-lo durante todo o percurso e, ainda, permanecer com você independentemente de qual seja o desfecho da história. O segredo está em como você encara a situação: você pode ficar eufórico com a vitória, mas você também pode ficar feliz apesar da derrota, feliz pelo aprendizado adquirido. É uma maneira de encarar a realidade. Dedicar-se a viver o momento presente com prazer e determinação pode mantê-lo feliz durante todo o tempo. Para que deixar para ser feliz amanhã quando você pode sê-lo hoje?

Para ser feliz apesar de determinada circunstância, ou você muda a circunstância ou você a interpreta de outra maneira. Trata-se de fazer uma escolha. Se tem algo que só você pode fazer por si mesmo é escolher o seu próprio ponto de vista. Ninguém poderá fazê-lo enxergar os fatos de outra forma a não ser você mesmo. Eu posso dissertar, argumentar, tentar persuadi-lo, mas, se não for decisão sua, nada poderá fazê-lo pensar diferente. Você tem todo o controle sobre como deseja interpretar os acontecimentos.

Mas fazer-se de vítima da forma como foi criado, das rasteiras que as pessoas e a vida lhe deram também é uma opção. A outra é fazer de si autor de sua própria história. Afinal, eu não tenho controle sobre tudo o que acontece comigo, mas eu tenho em minha mente a decisão sobre como irei me sentir diante das circunstâncias, sobre como irei reagir em relação a elas e sobre qual rumo tomarei a partir delas.

Para ser uma pessoa com mais ânimo, determinação, disciplina e, com isso, contribuir para a sua própria felicidade, primeiro é preciso encontrar satisfação em todo o processo. Escolha objetivos cuja estrada não lhe pareça tão penosa. E, se assim parecer, mude a perspectiva a respeito do trajeto. Interprete de uma nova maneira o caminho a ser percorrido. Dê-lhe um novo significado. Encontre prazer em cada passo.

Enquanto você olha para algumas questões como problemas, observe que outras pessoas encaram essas mesmas atribulações como desafios. Converse com essas pessoas, observe seus argumentos, procure entender por que os percalços lhe parecem menos desesperadores. Aprenda a se desvincular de ideias pessimistas e entenda que as emoções positivas podem tornar toda a caminhada um prazer, o que o levará a conseguir dedicar mais tempo às etapas que você precisa cumprir para chegar aonde quer.

Pense nisso. Hoje eu trouxe essa reflexão para termos em mente o que queremos e para nos responsabilizarmos por nossas escolhas e sentimentos. Na quinta-feira que vem, eu continuo a tratar desse tema, mas com uma lista de dicas mais práticas, para você empregá-las no seu dia-a-dia.

Continue acompanhando a coluna Mania de Ser Feliz. Nas quintas-feiras mais inspiradas do mês, publico artigos repletos de incentivos para uma vida mais satisfatória e feliz. Curta e compartilhe com seus amigos!

 

Gizele ToledoGizele Toledo é jornalista formada pela PUC-Rio, especialista em Jornalismo Cultural, pela Uerj, e em Docência do Ensino Superior, pela Ucam.  Apaixonada pela vida, atualmente mergulha nas descobertas a respeito da felicidade, inspirando-se nos conhecimentos de escritores como Eckhart Tolle e Louise Hay. Gizele Toledo escreve contos, poesias, artigos e é autora do blog www.gizeletoledo.blogspot.com, intitulado Mania de Ser Feliz. Atuou como apresentadora de TV, repórter, produtora, roteirista, mestre de cerimônia, assessora de comunicação social. Em sua trajetória, frequentou escolas de jazz, ballet, sapateado, canto coral, teatro, redação, entrevista, interpretação para TV, modelo, manequim, empreendedorismo, inglês, francês, espanhol, alemão e Língua Brasileira de Sinais. Gizele Toledo é colunista da Folha do Rio de Janeiro, produzindo textos e vídeos que trabalham a autoestima, elevam o ânimo e motivam, com dicas para uma vida mais satisfatória e feliz. Acompanhe o trabalho da autora aqui e também no blog www.gizeletoledo.blogspot.com, no Instagram @gizeletoledo, no canal “Gizele Toledo” do YouTube e curta a página no Facebook www.facebook.com/gizeletoledo2.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *