Hinode – 1

Como cultivar o relacionamento

Por adrianagoes

sunset-538286_960_720

Uma vez, uma amiga me disse que o que estraga os relacionamentos são pequenas coisas acumuladas. Uma crítica aqui, uma mágoa ali, uma acusação errada, um defeito que não se consegue aceitar. Na época, não entendi o que ela quis dizer. Eu pensei: como assim? São coisas tão pequenas e com amor se supera isso. E ela continuou: não deixa essas coisas se acumularem. Se algo, mesmo que pareça besteira, estiver te incomodando, põe para fora, conversa.

Esse papo com ela voltou à tona para mim hoje. Com um ano e meio de relacionamento, percebo que algumas críticas estão se tornando repetitivas, alguns defeitinhos começam a ficar nítidos. Percebo também que estou deixando para trás, sem perceber (até agora), aspectos da minha personalidade que me fazem ser quem sou, hábitos que tinha e que perdi, pois a vontade de estar junto é maior. Essa era outra coisa que eu também nunca conseguia entender quando me falavam. Eu dizia: “como assim? Não vou deixar de fazer as coisas de que gosto, como ir ao cinema.” Continuo indo ao cinema, com ele, mas estou falando de ver um filme lado B, cinema iraniano, ir a uma exposição em russo, fazer um curso sobre café, coisas desse tipo que curto! O hábito, por exemplo, de entrar em livrarias e pedir um expresso, não perdi.

O que quero dizer é que acho importante ficar atento aos sinais e agir assim que acender o vermelho. Felizmente, tenho um amor sólido e maior do que isso tudo, e conseguimos rir um do outro mesmo quando nos estranhamos. Mas pode ser que não seja assim com todo mundo ou que nosso relacionamento mude. Então, uma conversa pode, sim, resolver as coisas. Se há amor, já é meio caminho andado.

Por exemplo, ele a-do-ra esportes, e me vi indo à academia mais do que gostaria só para ficar magra. Eu gosto de esportes, mas isso me impede de ver séries durante a semana. Eu, por exemplo, amo ficar horas lendo, escrevendo e pesquisando na internet (pinterest e instagram e meu mais novo xodó, o snap). Então, ele deveria encontrar uma atleta e eu um escritor? Claro que não acredito nisso. Mas é importante sempre termos um tempo só nosso para não nos perdermos no mundo do outro e, em vez disso, criar um mundo novo que seja um pouquinho dos dois. Ah! No momento em que acabo este texto aqueles defeitinhos que falei lá em cima já ficaram para trás. :-)

One thought on “Como cultivar o relacionamento

  1. Lucia

    Amada, você deixou alguns hábitos seus para trás e adquiriu outros para estar junto dele. Uma pessoa te fez ficar mais tempo na academia para você ficar mais magra, e não para te fazer feliz ou saudável. E para isso você perdeu um tempo seu para assistir suas séries preferidas. Aposto que os outros hábitos ou programas sejam de interesse dele, que ele não abre mão e você para poder ficar mais tempo com ele faz, pois ele nunca assistirá uma exposição em russo ou filmes iranianos.O que mais você abriu mão? E ele? O que ele já abriu mão por você?
    No momento será mais fácil achar uma desculpa, você está apaixonada. O que é completamente diferente de solidez. Suas crônicas por exemplo, só tem ele como pano de fundo. Não há nada apenas teu. Com um ano e meio, você se perdeu, não é mais você.Imagina daqui a um ano e meio? Será uma estranha, infeliz e vivendo uma vida que não é sua, se perguntando onde errou. Pela escrita deve ser uma menina de no máximo uns 20 anos. Não perca os melhores anos de sua vida, com alguém que te deixa mais tempo na academia para ficar mais magra.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *