Ana Alarcon – Topo

Três regras para o sucesso

Por Robson Profeta

woman-446671_1280

A palavra sucesso, dentre tantas outras palavras, tem sua origem latim, sucessus, que significa “avanço, resultado propício, seguimento”.

(fonte: www.origemdapalavra.com.br).

Fato é que todos nós buscamos o sucesso, pois ele significa vitória, superação, riqueza e todos os demais adjetivos agradáveis aos nossos ouvidos. Mas, para que este texto não fique monótono e não cause preguiça ao leitor, vamos direto ao ponto. Afinal, quais as regras básicas do sucesso? Antes de qualquer coisa, é preciso deixar claro que, abandonar a leitura deste texto antes do seu termino, é comprovar a verdade das palavras que virão, e que obviamente, não serão conhecidas.

A obtenção de sucesso está basicamente relacionada a três fatores:

  • Planejamento;
  • Interesse;
  • Ação.

Planejamento – Fazer algo com planejamento é fazer algo em etapas, com um programa de evolução. Veja por exemplo quando resolvemos cursar uma universidade ou curso especifico. O programa de aprendizado segue uma regra de absorção de conteúdo, ou seja, são as etapas necessárias para que possamos evoluir.

Se você quer ter sucesso em falar outra língua, por exemplo, o idioma inglês, é interessante que conheça os processos de aprendizado, ou seja, como vai iniciar seu treinamento, se deve ter foco na leitura, audição e/ou escrita, se vai assistir filmes em português com legenda em inglês, ou vice-versa, se começará conjugando o verbo to be (verbo ser, estar) ou se aprenderá como uma criança, primeiramente ouvindo, depois falando e por último escrevendo? Todas estas perguntas e muitas outras poderão ser respondidas por alguém que já aprendeu inglês e que, por exemplo, possa dar dicas de quais os passos a serem seguidos.

É como fazer cursinho preparatório para ingressar em uma universidade. Os professores são preparados para transferir o conteúdo e criar um planejamento de estudo, divisão de matérias, formas de absorção de conteúdo, tempo cronometrado para cada resposta no vestibular, começar pelas mais perguntas/matérias mais fáceis, etc.

Mesmo assim, se ao final, você acreditar que pode criar seu próprio planejamento, tudo bem, mas faça-o, pois sem planejamento não existem etapas e, sem etapas, não conseguimos mensurar nossa evolução de forma ordenada, dispendendo mais tempo e energia no processo.

Interesse – Se não temos interesse por aquilo que vamos fazer, não teremos prazer em montar um planejamento ou mesmo sermos proativos na busca do sucesso. Lembre-se que a maioria de nós quer enriquecer, mas é um muito difícil enriquecermos se fazemos algo que não gostamos ou mesmo algo que ande na contramão de nossos valores pessoais, por exemplo. Se meu valor pessoal familiar é muito forte, como posso aceitar uma proposta de trabalho para morar em outro país e abandonar minha família por aqui? Em pouquíssimo tempo, o dinheiro não compensará a ausência da família, exceto é claro, se o valor de segurança e financeiro falar mais alto que o valor de família.

É preciso dedicar tempo em coisas que nos brilhe os olhos, mas sem agredir nossos valores pessoais.

Ação – Aqui reside um grande vilão, sabotador do sucesso e, se você chegou até este ponto da leitura, já deve ter percebido que não existe fórmula mágica para o sucesso instantâneo. Não existe! Então, talvez seja a hora de tirar o corpo do sofá e fazer acontecer. É saber que vai falhar, e vai tentar novamente, vai falhar de novo e vai tentar mais uma vez, vai olhar para trás e sabiamente aprender com as falhas e tentar incansavelmente, até conseguir. É simples de enxergar, basta olhar para todas as personalidades de sucesso que ouvimos falar, e perceber o quanto elas se esforçaram para chegar aonde chegaram. Muito provavelmente, todas elas te diriam que foi fruto de muito trabalho, amor e dedicação e não sorte, como muitos pensam.

Certa vez um amigo me disse:

“Ainda vou criar uma página de internet e vendê-la por um milhão de dólares!”

Quando questionado sobre qual o conteúdo da página, ele respondeu:

“Sei lá, o importante é vender”.

Infelizmente, ele não vai vender a página, sabe por quê? Porque a chance desta página ir para o ar é muito remota. Ele não é programador e não quer investir na contratação de um programador para ajudá-lo na criação da página. Ele não sabe qual o conteúdo colocar na página. Ele não ama este sonho. Na verdade, ele só quer um milhão de dólares. É apenas um sonho de enriquecer, sem qualquer alicerce.

Se o seu sonho, por exemplo, é ser músico, o que está fazendo em suas horas vagas? Assistindo filme, acessando as redes sociais ou estudando partitura?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *