Uninter – 1

Dilma diz que não governa só para o PT

Por Edir Lima

dilma-rousseff-800x546

 

A presidente Dilma Rousseff afirmou nesse sábado (27), em entrevista a jornalistas no Chile, que não governa “só para o PT” e sim para os brasileiros. Ela informou que não irá participar das comemorações do aniversário de 36 anos do PT no Rio de Janeiro.

A presidente viajou ao Chile nesta sexta (26) para se reunir com a presidente chilena, Michele Bachelet. O Planalto não havia confirmado se Dilma retornaria ao Brasil a tempo de participar das comemorações do partido.

Antes mesmo de viajar, Dilma pediu a emissários que sondassem o ambiente no Rio, mas as informações davam conta que o ambiente era hostil para a presença dela.

“Eu sempre pedirei apoio e conto com o apoio deles. […] Um partido é um partido, um governo é um governo. Eu não governo só para o PT. Eu governo para os 204 milhões de brasileiros. Eu não governo só para o PT, só para o PSD, só para o PDT, ou só para o PTB, ou só para o para o PMDB. Eu tenho de governar olhando todos os interesses. E como o nome diz, o partido é sempre uma parte”, complementou a presidente.

Diante da insistência dos jornalistas que acompanham a visita ao Chile sobre o distanciamento dela com o PT, Dilma disse que é normal haver divergências com relação às políticas adotadas entre o governo e os partidos que compõem a base aliada. Ela, porém, ressaltou que não há “mágoas” com o PT.

“Não é pessoal isso. Não é possível vocês, jornalistas, acharem que essa relação tenha mágoas. Tem concordâncias, discordâncias, tem propostas diferentes e tem amadurecimento do governo, que não é dono da verdade, nem dos partidos, que são donos de sua verdade. Cada um tem a sua verdade e acha que ela tem que ser externada”, insistiu a presidente.

Indagada por jornalistas sobre se iria voltar neste sábado para participar da agenda de comemorações do PT, Dilma disse que “gostaria muito” de ir mas que, devido à distância entre o Chile e o Brasil, não chegaria a tempo para a festa.

“Eu gostaria muito [de ir], mas imagino que você perceba que entre o Chile e o Brasil tem um problema de distância”, disse a presidente. Ela informou ainda que o PT já foi informado sobre sua ausência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *