Copemac-970×90

Suárez brilha e garante Barça na final do Mundial de Clubes

Por Edir Lima

(Foto: Divulgação)

(Foto: Divulgação)

Mesmo sem Neymar e Messi, o atacante Suárez brilhou e o Barcelona confirmou seu favoritismo e garantiu nesta quinta-feira (17) sua classificação à final do Mundial de Clubes da Fifa. Jogando no Estádio Internacional de Yokohama pelas semifinais do torneio, a equipe catalã encarou o Guangzhou Evergrande e venceu sem dificuldades por 3 a 0, com três gols de Luis Suárez.
Neymar, com lesão muscular, e Messi sentindo cólica renal foram as grandes ausências do jogo.

Com a classificação, o Barcelona enfrentará o River Plate (Argentina) no domingo. Às 8h30 (horário de Brasília), na final do Mundial de Clubes. No mesmo dia, mas às 5h (de Brasília), o Guangzhou Evergrande encara o Sanfrecce Hiroshima em confronto pelo terceiro lugar da competição. Os dois jogos serão disputados em Yokohama.
O jogo

O primeiro tempo da partida chegou a dar a impressão de que o Guangzhou poderia impor alguma dificuldade para o ataque do Barcelona. O time catalão dominava o meio de campo, mas tinha problemas para superar a defesa chinesa, que se virava com chutões e até com tentativas de sair tocando a bola.

Com a saída de Zou Zheng, aos 35 minutos do primeiro tempo, a defesa do Guangzhou ficou mais vulnerável. O camisa 25 fraturou a perna em um lance casual com Daniel Alves e precisou deixar o campo. Três minutos depois, o Barça abriu o placar: Rakitic chutou da entrada da área, e o goleiro Li Shuai deu o rebote para frente – na sobra, Suárez mandou para o gol.

A melhor chance da equipe chinesa aconteceu aos 41 minutos, em cabeçada de Elkeson que obrigou o goleiro Claudio Bravo a espalmar para fora. Porém, logo após o intervalo, o Barça ampliou: Iniesta levantou a bola na área, e Suárez apareceu na esquerda para dominar e concluir.

Aos 20 min, com o jogo praticamente decidido, Huang fez pênalti em Munir. Suárez bateu e converteu para fazer 3 a 0. Com o jogo decidido, o técnico Luis Enrique fez três substituições e manteve o controle do jogo. Ao Guangzhou, restou se defender para evitar um placar mais elástico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *