Conquista Editora – Topo

SP vai revogar decreto sobre reorganização escolar

Por Edir Lima

(Foto: Divulgação)

(Foto: Divulgação)

O governo de São Paulo anunciou, na noite desta sexta-feira (4), que será revogado o decreto da reorganização escolar, publicado na última terça-feira (1º). A suspensão será publicada no Diário Oficial do estado neste sábado (5). O governador Geraldo Alckmin (PSDB) anunciou que suspendeu o projeto, que estava previsto para começar em 2016.

Logo após o anúncio, estudantes disseram que não vão sair das escolas ocupadas porque eles querem que o governador revogue o decreto. A Secretaria de Educação informou que 196 escolas estão tomadas por alunos. Para a Apeoesp, são 205 escolas.

O decreto autoriza a transferência de funcionários da Secretaria da Educação de uma escola para outra dentro do programa de reestruturação. De acordo com o documento, a transferência vale para “casos em que as escolas da rede estadual deixarem de atender um ou mais segmentos, ou, quando passarem a atender novos segmentos.”

Os estudantes que protestam contra a reorganização escolar, que seria implementada em 2016, decidiram, em assembleia realizada na E.E. Alves Cruz, que vão manter as ocupações nas escolas estaduais. A decisão acontece após o governador Geraldo Alckmin (PSDB) anunciar o adiamento da medida em coletiva realizada no início da tarde desta sexta (4), no Palácio dos Bandeirantes.

Dentre as reivindicações para a saída das ocupações, os estudantes exigem o cancelamento da reorganização, um cronograma fixo de audiências públicas e punição aos policiais que agiram com truculência. Querem, ainda, nenhuma punição aos professores, pais, alunos, funcionários e apoiadores do movimento. Haverá um ato das ocupações às 17h do dia 9 de dezembro, no vão livre do Masp (Museu de Arte de São Paulo).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *