Cinemark – 2

Secretário de Educação de São Paulo deixa o cargo

Por Edir Lima

www.folharj.com.br - 259

Foto: Divulgação

O secretário de Educação do estado de São Paulo, Herman Voorwald, entregou pedido de exoneração ao governador Geraldo Alckmin. Voorwald liderava o processo de reorganização escolar que seria implantado em 2016 e levaria ao fechamento de 93 escolas. Alckmin deve anunciar o nome do novo secretário no início da próxima semana.

No início da tarde, o governador Geraldo Alckmin anunciou a suspensão da reorganização para abertura de diálogo com a comunidade escolar no próximo ano. O projeto de reorganização das escolas era uma aposta da pasta, mas esbarrou em uma grande resistência por parte de alunos, pais e professores, que culminou na ocupação de cerca de 200 escolas e protestos na ruas com repressão policial. Na proposta, o governo pretendia, a partir do ano que vem, dividir as escolas em ciclos. A mudança afetaria cerca de 30 mil alunos.

A reorganização de ensino iria provocar a transferência de 311 mil alunos para outras unidades e a formação de 754 novas unidades de ciclo único. No último dia 26, Voorwald afirmou “ter vergonha” no ensino no estado de São Paulo e no país.

“A minha única preocupação é que esses jovens tenham melhor educação. Tenho vergonha, enquanto secretário de estado da Educação, dos resultados que o estado de São Paulo, que este país apresenta. Não é possível que a sociedade se conforme com isso”, disse.
Ontem (3), Ministério Público e Defensoria Pública entraram com um pedido de liminar para suspender a medida.

“Nossa decisão é adiar a reorganização e rediscuti-la escola por escola, com a comunidade, com os estudantes e, em especial, com os pais dos alunos”, disse o governador em entrevista coletiva. Os estudantes permanecem estudando nas escolas onde estão matriculados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *