Copemac-970×90

Musicais da Broadway em Nova York

Por Carol Pires

Reprodução Internet

Foto: Reprodução/Internet

Conforme prometido, este post é dedicado ao meu programa favorito em NY: as famosas peças da Broadway! Entre espetáculos novos e antigos – prefiro chamar de “clássicos” –, você pode encontrar muitas e variadas opções.

O que quero deixar claro, antes de tudo, é que esse papo de “as melhores peças da Broadway” não passa de uma balela. Claro que há aquelas atrações que são mais premiadas e aclamadas pela crítica, mas, no fundo, a nossa preferência por determinado espetáculo só se explica por uma questão de gosto. Ou seja, trata-se de uma predileção bastante subjetiva e que independe das avaliações de “especialistas”.

Logo, não vá na onda de blogs e dicas alheias. Leve em consideração, sim, o seu gosto pessoal e o nível de inglês, assim você não tornará um evento imperdível & maravilhoso em um programa chato & cansativo. Há vezes em que os melhores clichês simplesmente não são para a gente.

Tá, vamos ao que interessa…

As peças da Disney dispensam apresentações, afinal todo mundo conhece as histórias e grande parte das músicas. São ótimas para o público infantil e para os adultos, inclusive para aqueles que só arranham no english. As minhas favoritas são Rei Leão e Aladdin. Ambas são bastante disputadas, o que faz com que seus ingressos tenham que ser comprados com antecedência. Aladdin é uma produção novíssima em folha, conta com uma baita estrutura e é apresentado em um teatro magnífico, onde antes se encenava Mary Poppins, que saiu de cartaz depois de um looooongo período em NY (lágrimas rolam pela minha face…). Rei Leão, por outro lado, já alcançou certo status e pode ser considerado um clássico da Broadway. É icônico, é lindo, é emocionante! (Mas confesso que ainda não me conformo com a morte do Mufasa, viu?!)

wicked_02Entretanto, o meu top 1 é Wicked. Nossa, que musical!! O enredo conta a história do Mágico de Oz, só que em outro tempo e por outra perspectiva. Tudo acontece antes da história da Dorothy que já conhecemos (se não conhece, vale dar uma pesquisadinha básica). O foco agora é na Bruxa Verde. Interessante demais! Para mim, é disparado o melhor roteiro da Broadway! Mas como eu disse, tudo é questão de gosto. Meus pais, por exemplo, passaram longe de curtir essa minha peça tão bem-amada, vê se pode?! Além disso, meu pai amou Spider Man, que foi, provavelmente, o maior fracasso da história dos musicais de NY… Vai entender!

Voltando a falar de Wicked: ó, sem querer ser chata, mas preciso dizer que a atração exige certo nível de inglês. Há ali um enredo minucioso intercalado com diálogos bastante elaborados. A boa notícia é que o staff do musical disponibiliza aqueles fones espertos que te contam os atos da peça na língua que você quiser. É só pagar 10 dólares (ignorem o “só”. Em tempos de dólar a R$4,00, quaisquer 5 bucks valem ouro!).

Mas atenção: não se trata de uma tradução simultânea das falas das personagens. Antes da cena rolar, o fone lhe passa um resumo do que vai acontecer no palco (para evitar constrangimentos, não coloque o áudio no último volume, please!)

Já o meu amorzinho do momento é Finding Neverland, a história do autor de Peter Pan. Trata-se da adaptação de um filme, o qual em português se chama “Em Busca da Terra do Nunca”. Nível de inglês avançadinho, já que os atores ainda carregam no sotaque britânico. Mas não se preocupe: assistir o filme antes pode ajudar um bocado.

Por outro lado, os campeões da Broadway no quesito “chatice aguda” são, NA MINHA OPINIÃO, Fantasma da Ópera e Chicago. Antes de vocês me tacarem pedra, eu reconheço que são, sim, musicais clássicos e famosos. Porém, eu, Carol, acho um porre! Chato, cansativo, old school e um tanto quanto cafona. Mas é aquela coisa né… Gosto é gosto.

De um tempo pra cá, a queridinha é a comédia The Book Of Mormon. Muito elogiada e não é para menos. Uma das mais caras também! E por ser uma sátira, exige um inglês quase que fluente. Há muita piada interna, o que nos faz dar aquela boiada às vezes, mas não decepciona.

O troféu saudade, por sua vez, fica na conta de Mama Mia, que se despediu em setembro, deixando muita gente órfã da peça que contava com as melhores músicas que esta terra já viu.

Há ainda de se destacar os off-Broadway – as peças que ocorrem fora do circuito da Broadway. Destaque para o Fuerza Bruta e o Sleep No More, tão bons quanto difíceis de explicar. Uma coisa meio doida, mas que é preciso assistir! Hora da dica esperta: antes de ir ao Sleep No More, leia Macbeth, de Shakespeare. Aí é só se jogar no teatro imersivo, a respeito do qual eu não vou falar mais nada para não perder a graça e para não tirar o gostinho de novidade (se é que isso é possível…).

Bom espetáculo, minha gente!

Já me achou no Instagram? Não? @bycarolpires, segue lá!

One thought on “Musicais da Broadway em Nova York

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *