Conquista Editora – Topo

Tornar possível o impossível

Por Pedro Bedran

2015-09-20t142532z_722797059_gf10000213769_rtrmadp_3_motor-racing-prixSebastian Vettel vence GP de Cingapura e passa a sonhar com improvável título na Fórmula 1

 

No último final de semana, a Fórmula 1 desembarcou em Cingapura para a corrida noturna, no circuito de rua de Marina Bay, válido pela 13ª etapa do campeonato. E quem esperava a continuidade do domínio das Mercedes se surpreendeu. Desde os treinos livres, já dava para ver que a coisa estava diferente. Os carros da Red Bull se revezavam nas primeiras posições com as Ferraris. No treino oficial, no sábado, a surpresa se manteve. Vettel fez a pole position, com Daniel Ricciardo, da RBR, em segundo. Na segunda fila, Kimi Raikkonen, da Ferrari, e Daniil Kvyat, da RBR. As Mercedes só apareceram na terceira fila, com Hamilton em quinto e Rosberg em sexto.

Por falar em pole position, Hamilton poderia ter igualado o recorde de seu ídolo, Ayrton Senna, com oito poles seguidas. Porém, Vettel e o baixo rendimento das flechas de prata no treino impediram isso. A corrida foi movimentada, com alguns acidentes e um caso curioso de um homem invadindo a pista. Tudo isso fez com que houvesse algumas entradas do Safety Car. Felipe Massa se envolveu em um acidente com o alemão Nico Hulkenberg, da Force India. Hulkenberg levou a pior, abandonando a corrida. Massa continuou por algumas voltas, mas um problema no câmbio fez o brasileiro da Williams também abandonar a prova.

Alguns outros abandonos também ocorreram, como, por exemplo, os dois pilotos da McLaren. Alonso e Button seguem em um calvário sem fim junto com a tão vitoriosa equipe inglesa, que vem penando para conseguir ajustar os motores da Honda. Mas o abandono que mais chamou a atenção foi o de Hamilton. O piloto inglês vinha na quarta posição, quando um problema no motor o fez recolher o carro para os boxes. Após completar todas as corridas do ano até aqui, com sete vitórias, Lewis não teve a mesma sorte no domingo. Rosberg terminou em quarto, fazendo a diferença para Hamilton cair para 41 pontos.

Os três primeiros colocados na corrida foram exatamente as três primeiras posições na largada. Vettel, seguido de Ricciardo e Raikkonen. Com a vitória, Vettel chegou a 203 pontos no campeonato, ficando a 49 pontos de Hamilton, que lidera com 252. De quebra, superou o número de vitórias de Senna, chegando a 42, se tornando o terceiro maior vencedor da Fórmula 1, atrás de Schumacher, com 91 vitórias, e Alain Prost, com 51. Além disso, Vettel impediu Hamilton de igualar as vitórias de Senna. Lewis permanece com 40 vitórias.

Após a corrida, Vettel, que já atingiu a meta da Ferrari ao vencer a terceira corrida na temporada, disse que vai atrás do título. Vai tentar “fazer possível o impossível”. De fato, é praticamente impossível superar as Mercedes, mas Vettel é um piloto muito forte, determinado, e vai lutar até o final da temporada pra isso. A próxima etapa do Mundial será já no próximo final de semana, com o GP do Japão, no circuito de Suzuka. Veremos o que acontecerá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *