IAPP – 1

Com a ajuda da TV

Por Pedro Bedran

juiztv

Foto: Reprodução Internet

Após os diversos erros de arbitragem no Brasileirão, CBF cogita o auxílio da televisão para solucionar as dúvidas.

 

O Campeonato Brasileiro desse ano vem apresentando muitos erros de arbitragem em diversos jogos. Erros que por vezes decidem o resultado das partidas. Isso vem pondo em xeque a competência dos juízes e auxiliares, levantando inclusive uma antiga discussão: será que já não é hora de o futebol contar com a ajuda da TV?

Penso eu que já passou da hora. Vários esportes já contam com esse recurso. Como exemplos, temos o futebol americano, o tênis e, mais recentemente, o vôlei. Quando há alguma dúvida, os técnicos ou os próprios jogadores desafiam a arbitragem, que, por sua vez, assiste ao lance duvidoso em uma televisão ou monitor. Após avaliar melhor, mantém-se ou altera-se o resultado daquele lance. Uma forma certamente muito mais justa para o esporte.

Pode parecer incrível, mas há quem seja contra essa ideia. Inclusive ex-árbitros. Como argumentos de quem é contrário, citam que isso poderia estragar a beleza do futebol, diminuir a autoridade do árbitro ou até mesmo acabar com as discussões de segunda-feira. Há inclusive a preocupação em prolongar demais um partida, caso haja a necessidade de parar o jogo a todo instante para que o juiz possa ver o lance na TV. A ideia inicial da CBF é de pôr um auxiliar na cabine de transmissão, vendo a partida pela televisão e se comunicando com o árbitro no gramado. Seja qual for a medida, esta precisa ser tomada.

Em 2009, a FIFA tentou implantar o auxílio da TV. O teste foi realizado na Copa das Confederações, na África do Sul. Logo na primeira partida, entre Brasil e Egito, nossa Seleção só venceu o jogo por causa da TV. A partida estava 3 a 3, quando um jogador do Egito tirou com a mão a bola que ia entrar no gol. Todos os jogadores do Brasil reclamaram com o árbitro, que prontamente foi ver o lance na TV. Resultado: pênalti para o Brasil e vitória por 4 a 3. Porém, a Federação Egípcia, revoltada, protestou diante da FIFA, alegando que a TV influenciou na partida, alterando o placar final. A FIFA , por incrível que pareça, acatou o protesto e não utilizou mais esse recurso.

Espero que a iniciativa da CBF possa surtir algum efeito, pois é um bem para o futebol, que passará a ser mais justo. E que isso mexa também com a FIFA, para que volte a utilizar a TV e saia do século passado. Se o lema da FIFA é fair play, que realmente o jogo seja limpo.

One thought on “Com a ajuda da TV

  1. Miguel Medeiros

    Neste caso, a dupla que era protegida pela a quadrilha do apito amigo, não vai ter mais o grande beneficio privilegiado?

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *