IAPP – 1

A tecnologia pode ser sua amiga #3: Orçamento Pessoal e da Família

Por Rafael Pinho

Todos nós pagamos contas, quer dizer, pelo menos a maioria de nós, e não costumam ser poucas. Se não são contas, são custos de manutenção da casa – que descobrimos de forma dura e cruel quando decidimos sair ou somos expulsos da casa dos nossos pais -, do carro, transporte, alimentação e saúde, e estamos só pensando no básico. Você tem um orçamento para comprar presentes em datas comemorativas? Assina revistas ou jornais? Serviços de música ou conteúdo digital? E academia, você faz? (Devia)

Não é realmente uma surpresa que a maioria das pessoas não tenha controle sobre as próprias finanças. E se sozinho já não é uma tarefa fácil, quando pensamos em uma família, talvez com filhos, animais de estimação e até uma sogra, percebemos como fica fácil perder o controle. Não estou falando de tragédias aqui, daquelas que vemos no jornal da noite, como excesso de contas atrasadas, dívidas em múltiplos cartões ou o nome sujo no Serasa. O ponto aqui é conhecer o impacto de cada categoria de consumo no seu orçamento, saber se algum tipo de gasto cresceu discretamente nos últimos meses e precisa ser diminuído, se possui um gasto ninja – silencioso e mortal – ou apenas entender o perfil de consumo da sua família para tentar encontrar o melhor cenário de utilização deste recurso em extinção no Brasil, o dinheiro.

Mas é claro que se conseguimos enviar uma sonda espacial até Plutão, deve existir alguma ferramenta para nos ajudar com o orçamento mensal.

Existem muitos aplicativos de finanças pessoais, tais como a Mint, BillGuard e Expensify. Algumas possuem funcionalidades bem avançadas como a integração com todas as suas contas bancárias para que sejam gerenciadas em um único local, ou a digitalização de notas fiscais para prestação de contas dos gastos à empresa. Outras opções interessantes como acompanhar investimentos em renda fixa ou variável, pagar faturas, proteger seus cartões de crédito contra fraude ou solicitar propostas e contratar seguros também estão disponíveis nestas aplicações, mas infelizmente sua utilização é impossível ou, no melhor dos casos, extremamente limitada no Brasil.

Sendo assim, escolhemos um aplicativo que, apesar de ainda não ter sua versão em português, compensa pela simplicidade e ótima interface com o usuário. A ferramenta Home Budget, da Anishu, não possui preconceitos e aceita trabalhar em qualquer canto do globo. É disponibilizada para Windows, Mac OS, Android e iOS, e você vai ter que desembolsar alguns poucos dólares por ela – mas se quer uma ferramenta para administrar finanças, vamos partir do princípio que você tem algum dinheiro para administrar. As funcionalidades principais são as de acompanhamento de despesas, contas a pagar e receitas, definição de orçamentos e visualização de relatórios.

Foto: Reprodução / Internet

Foto: Reprodução / Internet

Na tela de despesas, o usuário pode adicionar, editar ou remover despesas periódicas ou únicas, fornecendo apenas um nome, uma data e uma categoria. No caso dos gastos periódicos, a frequência do gasto e a data do último pagamento, caso existam, devem ser fornecidas.

A ferramenta trabalha com subcategorias também e permite que você separe detalhadamente os gastos do mercado, criando categorias como bebidas ou guloseimas, por exemplo – muito útil, no meu caso, para perceber o impacto dos achocolatados e biscoitos recheados no orçamento doméstico. A tela de contas funciona de forma semelhante, mas exibe uma lista das contas próximas de vencer e possibilita o cadastro de alertas individuais para cada uma delas, ajudando muito a manter as contas em dia.

A área de receitas é um espelho da área de despesas, com cadastro de receitas periódicas ou únicas, o que é essencial para profissionais com diversos contracheques ou que prestam serviços e constantemente emitem notas.

A tela de orçamentos serve para estabelecer o orçamento individual, para cada tipo de despesa, e conta com algumas sugestões para facilitar o trabalho. Caso faça um trabalho detalhado nesta tela, criando categorias de orçamento relacionadas com as categorias de despesa, a ferramenta o mantém atualizado do cumprimento do seu planejamento financeiro, informando sua situação em tempo real. Ou seja, se alguma categoria de despesas exceder, ou estiver perto de exceder, o orçamento, a ferramenta emite um alerta.

Por fim, a tela de relatórios consolida todas as informações da aplicação em gráficos e tabelas, para facilitar a visualização rápida da sua situação financeira, o que pode ser ruim para os mais sensíveis nestes tempos de crise. Ainda oferece alguns outros mimos como a exportação dos seus dados financeiros por e-mail e para as principais redes sociais. Brincadeira, se quiser publicar suas finanças no Facebook ou tuitar o pagamento de uma conta vai ter que fazer isso manualmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *